Com o objetivo de chamar a atenção para a importância da prevenção e dos cuidados com a saúde do homem, o Governo do Estado do Acre, por meio do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), iniciou nesta terça-feira, 3, programação alusiva ao Novembro Azul.

Coordenada pela Divisão do Serviço Social do Depasa, a campanha foi aberta com pit stop na sede do órgão, no centro de Rio Branco. Como forma de sensibilizar para a importância do Dia Mundial da Prevenção ao Câncer de Próstata, celebrado no dia 17, a ação educativa distribuiu laços azuis e informou sobre exames, diagnóstico e tratamento.

A campanha continua no próximo dia 11, com roda de conversa sobre saúde mental, síndrome de Burnout e nutrição. Prevista no plano de trabalho do Depasa, a campanha Novembro Azul integra um conjunto de ações no âmbito de segurança e saúde no trabalho. “Entendemos que a saúde e o bem-estar de servidores e colaboradores devem ser colocados como prioridade. Nesse sentido, envidamos todo esforço em garantir os meios necessários e, naturalmente, também colaborar para sensibilizar sobre os cuidados com a saúde”, observou o diretor- presidente do Depasa, Luiz Felipe Aragão.

Não ao preconceito

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima 65.840 novos casos de câncer de próstata em 2020. Com o diagnóstico precoce, a chance de cura é de 90%. Mas muitos ainda são vítimas do preconceito. Segundo o Instituto Lado a Lado pela Vida, mais da metade dos brasileiros atendidos pelo SUS nunca foi ao urologista.

A campanha Novembro Azul tem como principal objetivo quebrar o preconceito ainda existente, sensibilizar os homens a fazerem os exames necessários à prevenção e buscar atendimento médico, se necessário.

Para a equipe do Serviço Social do Depasa, o resultado do primeiro dia da campanha 2020 superou a expectativa. “Para esse primeiro momento tivemos todo um cuidado na abordagem, mas pelo que pudemos perceber, todos foram bem receptivos, interessados em saber e participar de todas as atividades”, informou a assistente social, Noemi Lopes.

Aos 51 anos de idade, o tecnólogo Antonio Sueza, foi um dos primeiros a aderir à campanha e incentivar os colegas de trabalho. “Sei da importância da prevenção e estou sempre atento aos cuidados com a saúde. Disse o servidor ao informar que estava em dia com o PSA, exame utilizado para identificar o câncer de próstata.

Voltada ao público masculino, a campanha Novembro Azul busca envolver toda a sociedade. “Nós mulheres podemos incentivar. Toda sociedade é um agente da saúde”, destaca Noemi.