aleac

 

Nesta quinta-feira (29), foi deflagrada a Operação Dirty Safe para apurar desvios de recursos em contratos e esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Além do afastamento do presidente da ALEAC deputado Nicolau Júnior (PP), os colegas parlamentares Manoel Moraes (PSB) e Antônia Sales (MDB) também são alvos da investigação da PF.

Antônia é esposa do ex-prefeito de Cruzeiro do Sul Vagner Sales e Mãe do candidato a prefeito pelo MDB Fagner Sales.

As investigações também apontam a possível contratação de servidores fantasmas, para a prática conhecida como “rachadinha” e irregularidades na execução de serviços à Aleac, que resultariam em fraude à licitação e posteriores repasses. Além das provas colhidas pelos investigadores, relatórios do antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) confirmam uma série de inconsistências relacionadas à formação das pessoas jurídicas e de transações financeiras atípicas entre os investigados.

O site G1 ouviu o delegado da PF Tiago Souza, que confirmou o pedido das prisões. Segundo ele, “a operação se deu em razão do material apreendido no momento do cumprimento do mandado de busca e apreensão na operação que ocorreu em 11 de setembro e, com isso, a polícia federal procedeu em uma análise rápida daquilo que foi apreendido e foi possível verificar aquilo que se supõe ser uma suposta organização criminosa bastante estruturada e voltada para o cometimento de diversos delitos”.