O deputado estadual Jenilson Leite, vice-presidente da ALEAC, apresentou na sessão de hoje (14), uma nota de repúdio contra o Decreto Nº 10530, do presidente Jair Bolsonaro, que busca iniciativas para privatizar,as operações de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

“Onde as pessoas de baixa renda e servidores públicos podem ser atendidas, de graça, terem que pagar?”, disse Jenilson na sessão online, ele destaca que a situação do preço do arroz e carne já está afetando a vida dos mais humildes no Brasil.

“Imagina onde num país com problema de alimentação em que arroz e carne estão caríssimos, as pessoas ainda terem que pagar para serem atendidas ou medicadas?”, acrescentou Jenilson.

O decreto 10.530 qualifica o Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República para estudos políticos de fomento ao setor de atenção primária à saúde, para fins de elaboração de estudos de alternativas de parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

Jenilson ainda destaca que o Brasil pode de desenvolver abraçando os mais favorecidos, “nós temos condições de crescer sem tirar do povo o direito básico de saúde, o direito básico de tomar água, o direito básico de ter energia na sua casa”.