Corpo da vítima de 52 anos foi levado para o Instituto Médico Legal de Rio Branco — Foto: Alemão Monteiro

Claudomir Bezerra de Freitas, de 52 anos, foi morto nessa segunda-feira (26), no ramal São Joãozinho, no quilômetro 90 da rodovia da Estrada Transacreana, na zona rural de Rio Branco.

Conforme a Polícia Militar, a vítima era dona de uma área de terra que foi dividida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), mas a cerca que fazia a divisão das terras acabou queimando durante um incêndio e ela resolveu reconstruir.

Ao refazer a cerca, o vizinho não teria concordado com o limite, dizendo que não estava correto e eles acabaram discutindo. Foi quando em determinado momento, o suspeito acabou efetuando um disparo de arma de fogo que atingiu o abdômen de Freitas.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morre antes de ser socorrida. O autor do disparo fugiu do local e, segundo o 1º Batalhão da PM-AC, que atendeu a ocorrência, ele não foi identificado ainda e também não foi localizado.

O corpo de Freitas foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), para os devidos procedimentos e o caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Por Iryá Rodrigues, G1 Acre.