O primo do candidato a prefeito de Rio Branco Minoru Kinpara (PSDB) morreu na tarde desta quinta-feira (22) assassinado. O crime ocorreu na Rua Vitória, no bairro Hélio Melo, na Sapolândia, na capital acreana. Levi Freitas de Andrade, de 38 anos, trabalhava na parte de mobilização da campanha de Kinpara, segundo a assessoria do candidato.

De acordo com a Polícia Militar, Andrade estava na frente de sua casa quando chegaram quatro suspeitos. A vítima estava tomando tereré, os homens ficaram por um momento tomaram tereré com ele e depois saíram. Após isso, o chamaram novamente, conversaram com a vítima, houve um desentendimento, Andrade saiu correndo e os homens atiraram.

A polícia ainda não sabe precisar quantas armas tinham e quantas pessoas estavam armadas, mas, a informação é de que vários tiros foram disparados.

A assessoria de comunicação do candidato informou que a agenda dele desta quinta foi cancelada.

Candidato e Emurb emitem nota de pesar

“A Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb), comunica o falecimento do senhor Levi Freitas de Andrade Paulino, ocorrido nesta tarde em nosso Município. Levi, era integrante do quadro funcional da Empresa, onde desenvolvia suas funções nas dependências de nossa Unidade Produtiva, localizada no Distrito Industrial. Nesta oportunidade, apresentamos aos seus familiares enlutados e amigos o mais profundo pesar, neste momento de grande tristeza e dor.”

“O candidato à Prefeitura de Rio Branco Tião Bocalom (Progressistas), e a vice, Marfisa Galvão (PSD), externam profundo pesar e solidariedade ao prefeiturável Minoru Kimpara (PSDB) pela morte do seu primo, Levi Freitas de Andrade Paulino, assassinado covardemente na tarde desta quinta-feira, 22. Em nome de toda a Coligação Produzir para Empregar, cobramos de forma veemente das autoridades de Segurança Pública uma apuração rigorosa dos fatos para que os culpados sejam levados à Justiça e punidos. Rogamos a Deus que conforte, proteja e ilumine os familiares e amigos de Kimpara neste momento de dor e choque para todos nós”. Do G1 Acre.