Ulysses seria o nome indicado pela base do PSL, que o indicou para compor como vice na chapa de Minoru Kimpara (PSDB), mas abriu mão por não concordar com a maneira como o vice-governador Major Rocha atropelou a convenção; ao trazer o nome do empresário Celestino Bento como seu escolhido.

Ulysses tem força na tropa militar por ser corporativista e fazer a defesa das pautas da categoria, diferente de Rocha que se perdeu na luta ao optar por disputar poder com o governador Gladson Cameli.

A empresa VIP Vigilância é de propriedade da esposa de Ulysses e gera centenas de empregos na capital Rio Branco, sendo assim um apoiador de peso em favor da prefeita Socorro Neri (PSB).