O médico infectologista e deputado Jenilson Leite foi um dos profissionais de saúde agraciado com um certificado pelo trabalho voluntário na UTI covid-19 no Pronto Socorro de Rio Branco, durante o período crítico do novo coronavirus no Acre e ofereceu a todos os servidores que perderam a vida durante a luta contra a COVID-19.

Na fase mais crítica da pandemia em solo acreano (junho a agosto), Jenilson se afastou dos trabalhos na Assembleia Legislativa do Acre para se dedicar ao atendimento aos pacientes do novo coronavirus. O infectologista tirava plantão na ala covid-19, um espaço reservado no Pronto Socorro de Rio Branco, para os infectados com a doença.

Além dos trabalhos no Pronto Socorro de Rio Branco, Leite atuou nos hospitais de Brasiléia, Assis Brasil, na região do Alto Acre. Também atendeu nos municípios de Tarauacá e de Jordão.

Na ALEAC, o deputado encampou a luta por melhoria dos trabalhadores de saúde estaduais e da área de segurança pública que estão atuando na linha de frente. Ele foi o primeiro deputado a propor uma bonificação a estes profissionais. Graças a suas propostas e defesa, todos os trabalhadores de atuação na linha de frente da covid-19 foram beneficiados com uma bonificação salarial.

Para Jenilson Leite, a homenagem representa uma vitória diante de um inimigo invisível, na qual ele dedica a todos os profissionais de saúde que perderam suas vidas cuidando de outras pessoas. “Agradeço a direção do Pronto Socorro por essa homenagem. Essa homenagem é estendida a todos os trabalhadores e trabalhadoras que atuam no combate a covid-19, muitos deles perderam a vida para salvar a de outro. Quem trabalha na saúde enfrenta várias dificuldades, mas nossa dedicação é gratificante a cada vida salvamos, a alegria de ver alguém voltando para casa não tem preço”.

Os profissionais de saúde fizeram a parte mais difícil em combater o vírus, agora a luta é do governador do estado, que é conseguir a vacina e imunizar os acreanos. “Refaço meu pedido ao governador para concentrar forças na luta pelas doses de vacina. Precisamos imunizar as pessoas e priorize os trabalhadores de saúde governador”, pediu o deputado.