Dentre os nomes que disputam uma vaga na chapa do PCdoB, Naluy é uma das mais jovens e vem apresentando um conjunto de propostas de consolidação de políticas públicas, tanto na saúde, educação e na reafirmação da força da mulher.

Naluy vem movimentando as redes sociais, com publicações inovadoras e com propostas bem definida e que vem chamando atenção de muitos eleitores da capital Rio Branco.

“Foi por acreditar em uma política que é realmente comprometida com a vida das pessoas, que me coloco a disposição para disputar esse espaço, combatendo a velha política, que age de costas para o povo, e construindo um mandato coletivo, diverso, plural e democrático, como tem sido nossa candidatura”, afirmou Naluy.

Veja alguns dos eixos centrais das propostas apresentadas pela candidata

EDUCAÇÃO

Lutar pela garantia de 12 abonos anuais justificados para os profissionais da educação, sem reposição obrigatória; – Defender a criação do Programa de Saúde Global para Profissionais da Educação, com oferta de atendimentos psicológicos, fisioterapêuticos e fonoaudiológicos.

Apoiar a ampliação do Programa Compra Direta da Agricultura Familiar para garantir a regionalização da merenda escolar, priorizando o consumo de alimentos orgânicos, valorizando a nossa cultura e fomentando o comércio de pequenos produtores, especialmente na Zona Rural.

Lutar pela ampliação do horário de funcionamento das creches para que funcionem até às 18h30min.

SAÚDE

Lutar pela criação de um Programa de Psicologia da Família, com a contratação de mais profissionais da área, para atender em Saúde Mental: Uma necessidade Muitos são os motivos que levam pessoas em sofrimento mental a não buscarem atendimento nas unidades de saúde, dentre eles podemos destacar o medo do preconceito e a dificuldade em reconhecer que se precisa de ajuda profissional.

Desse modo, consideramos inovadora e necessária a criação desse programa, que funcionará como rede de apoio, de proteção e prevenção ao suicídio.

A implementação desses serviços se faz urgente na nossa cidade diante da triste realidade que vivemos, expressa nos mais altos índices do país no que diz respeito ao abuso e violência contra a mulher, e ao suicídio nas diversas faixas etárias e classes sociais.

Lutar por mais um CAPS nível III, cujo funcionamento é de 24 horas, todos os dias, incluindo finais de semana e feriados, e um CAPSI – Infanto-Juvenil para cuidar das nossas crianças que estão desassistidas quanto ao serviço de promoção à Saúde Mental; domicílio pessoas em sofrimento mental que estejam impossibilitadas de buscarem ajuda nas unidades de saúde.

CIDADE

Por uma cidade inclusiva, participativa, de todas as cores e para todas as idades Defender uma cidade inclusiva e um orçamento participativo para garantir que o uso dos recursos públicos seja fiscalizado e pensado coletivamente junto à população.

Propor a construção de mais quadras poliesportivas, na área urbana e na área rural, e lutar pela garantia de manutenção das já existentes. O incentivo ao esporte e ao lazer é elemento fundamental para a construção de uma sociedade mais sadia e menos violenta. A juventude rio-branquense precisa de políticas públicas que atendam às nossas necessidades e nos deem alternativas para que os jovens das periferias não busquem no crime organizado suas perspectivas de vida; desse modo, temos como pauta a defesa do lazer como direito fundamental e lutamos pela ampliação de espaços voltados para práticas esportivas.

Consideramos uma pauta humanitária oferecer banheiros e bebedouros em locais públicos da nossa cidade, considerando fatores como a alta temperatura, o poder aquisitivo de grande parte da nossa população e pensando, especialmente, nas pessoas em situação de rua. Propor a destinação de verbas para investimento em espaços públicos revitalizados com o oferecimento de atividades físicas, culturais e artísticas, promovendo saúde, entretenimento, inclusão e qualidade de vida. Nossa cidade tem um enorme potencial para proporcionar ambientes confortáveis, seguros e de convivência comum para todas as faixas etárias.

Defender a criação de mais espaços comunitários e culturais; – Defender a criação de banheiros e bebedouros públicos no centro da cidade, nos parques e centros comunitários;

Lutar pela criação de um Projeto de Arborização da Cidade; Propor a arborização funcional dos espaços públicos como parques, praças, corredores verdes e calçadas, bem Esta medida visa garantir a acessibilidade e padronização das Dar oportunidade de experiência profissional remunerada para nossos jovens e contribuir com a formação cidadã dos mesmos.

Apresentar projeto de oferta de bolsas de incentivo para a juventude rio-branquense atuar nas áreas da educação, saúde, cultura, esporte e empreendedorismo juvenil;  

Apresentar projeto para que cada professor efetivo e titular nas creches e no ensino fundamental I e II, tenha o auxílio de um jovem aprendiz com formação de nível médio técnico normal, correspondente ao antigo magistério.

INCLUSÃO DIGITAL

Apresentar projeto de lei de implementação de cidade digital para garantir acesso digital de qualidade e gratuito para comunidades; e possibilitar a construção de totens com acesso a rede wi-fi em pontos estratégicos da cidade Rio Branco; Inclusão digital da periferia ao centro

A mudança de modelo na gestão pública de acesso à informação/ formação e a modernização da cidade serão ações decisivas para melhorar a economia de Rio Branco, principalmente no período de pós pandemia.

O PCdoB disputa a eleição na coligação que tem Daniel Zen (PT) para prefeito e Cláudio Ezequiel (PSOL) de vice.