Garantir o desenvolvimento do estado é um dos carros-chefe do governo Gladson Cameli e uma das prioridades de sua gestão. São ações de promoção e expansão do agronegócio, com o objetivo de aquecer e estimular o setor.

Nesta quarta-feira, 14, o secretário de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), Edivan Azevedo, visitou as instalações do complexo industrial e produtivo da Acreaves e Dom Porquito. O complexo é uma sociedade em que a Agência de Negócios do Acre tem 37% das ações e os demais acionistas 63%. A Dom Porquito e a Acreaves juntas têm capacidade para gerar 10 mil postos de trabalho diretos e indiretos, além de beneficiar até 12 mil famílias.

“A convite do empresário Paulo Santoyo fomos visitar as duas unidades. Essas empresas juntas geram centenas de empregos, consomem matéria-prima produzida na região e contribuem para o desenvolvimento socioeconômico do estado. Está entre os setores mais importantes da economia e podemos contribuir para a consolidação e expansão das cadeias produtivas”, destacou o secretário.

Ao contrário do que muitos imaginam, o agronegócio não está somente relacionado com o campo.  Ele perpassa o ambiente urbano, sendo um dos vetores de promoção do atrelamento das atividades rurais à dinâmica das cidades. Isso ocorre porque, à medida que o agronegócio vem se modernizando, mais carece de atuações industriais e produtivas advindas das cidades.

Durante a visita, o secretário pôde ainda constatar que o complexo tem muito espaço para investimento e empreendedorismo privado na região e a ideia é aproveitar a oportunidade para incentivar mais investimentos no estado.

“Constatei que ainda há muito espaço para investimentos na iniciativa privada e com isso podemos consolidar e expandir nossas cadeias produtivas de aves e suínos nesse complexo. A ideia é reduzir a burocracia e gerar oportunidades para investimentos em nosso estado”, finalizou Azevedo.