Assessoria – Toda gravidez tem seus riscos, mas quando há um sinal de que algo está errado, por menor que seja, a gestação já recebe o rótulo de alto risco. A saúde e o histórico da mulher são fatores que frequentemente elevam o risco da gestação. Uma gestação bem acompanhada com assistência e instrução às gestantes diminui os riscos de morte por doenças da futura mamãe e também dos bebês.

Com a responsabilidade e a preocupação nos cuidados das gestantes e das crianças, a primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, acompanhada do secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, realizaram nesta quarta-feira, 7, uma visita à Policlínica Tucumã que em breve será um ambulatório especializado para gestantes de alto risco e crianças.

Na visita esteve também presente a defensora pública que atua no Subnúcleo de Direitos Humanos 1 (SDH1), Juliana Caobianco. As autoridades conheceram os serviços de saúde que serão oferecidos e os já existentes.

Com o atendimento especializado, a gestante terá à sua disposição o serviço de assistência social, psicologia, pediatria, fisioterapia, enfermagem, nutrição, atendimento médico obstetra e exames laboratoriais, além do plano de cuidados que será compartilhado com a atenção primária mais próxima de sua residência.

A primeira-dama falou da importância do ambulatório ser referência em saúde no Estado e disse que o projeto vai integrar esses serviços especializados com a atenção primária.

“Estou muito feliz de conhecer de perto os serviços da Policlínica e de saber que a gestante e a criança terão em breve um local especializado de atendimento. Com isso, teremos resolutividade nos indicadores de mortalidade materno-infantil”, destacou a primeira-dama.

O secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene, falou sobre os resultados esperados com a oferta do serviço especializado na unidade. “A Policlínica também é referência para o planejamento sexual e reprodutivo e estamos organizando esses serviços para bons resultados, diminuindo assim a mortalidade infantil. Todo esse projeto visa garantir o suporte necessário para cuidar dessas mães e crianças ”, ressaltou o secretário de Estado.

A unidade passou a ser também referência nas ações de planejamento familiar. No ano de 2018 foram realizadas 71 vasectomias na capital. Em 2019, mais de 60 homens passaram pelo procedimento na Policlínica Tucumã e 338 estão na lista de espera. Em razão da pandemia o serviço foi suspenso, mas retornará em dezembro.

A Policlínica do Tucumã é a única unidade de saúde do Acre habilitada e cadastrada pelo Ministério da Saúde para realizar os procedimentos e as orientações técnicas sobre vasectomia, uma das opções dentro do planejamento familiar, que também conta com inserção de DIU e orientações dos métodos contraceptivos dentro o que a lei preconiza.

“Desde 2010 foram estabelecidas as redes de atenção à saúde e estamos percorrendo a organização de linhas de cuidado de fluxo para estabelecer de fato esses serviços qualificados. Estamos em um processo de qualificação profissional e organização dos fluxos”, explicitou Emanuelle Nóbrega, coordenadora Estadual do Planifica SUS.

Na ocasião, o gerente da Policlínica Tucumã, João Paulo Silva, convidou a primeira-dama para ser madrinha deste projeto e escolher o nome para o ambulatório especializado no atendimento às gestantes de alto risco e crianças.

“O pai, a mãe e a criança agora terão um atendimento direcionado em um só local. Estou muito grato pela visita e apoio da primeira-dama e do secretário de Estado de Saúde que estão abraçando esse trabalho de rede, que será muito importante. Agradeço à nossa equipe pelo empenho e todos os nossos parceiros, pois estamos trabalhando para a nossa sociedade”, evidenciou João Paulo.