Assessoria – Rápida em suas investidas, ela é tão forte fisicamente que consegue erguer um carneiro sem maiores dificuldades. Assim é a hapia, ave que dá nome ao mais novo helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Ele integra a frota que conta com duas aeronaves em operação e uma em manutenção.

O novo integrante da frota foi batizado de Harpia 04 e pousou em solo acreano no início da tarde deste sábado, 3. A aeronave foi adquirida pelo Governo do Estado do Acre com o dinheiro do seguro do Harpia 01, totalmente danificado em um acidente sem vítimas no início deste ano. Entre os tripulantes que chegaram ao Ciopaer, estavam o governador Gladson Cameli e o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo César Santos.

O governador explicou que a aeronave, que conta com capacidade para seis pessoas, tem a sua importância, primeiramente, pelo serviço realizado pela Segurança Pública, com monitoramento e apoio às ações, mas que também deve auxiliar às demais secretarias de governo.

“Hoje chega o helicóptero que o seguro nos ressarciu e que agora vai facilitar não somente o atendimento na área de segurança, mas também para atender a saúde, com transporte de pacientes fora de domicílio e resgate, apoiando o Samu, para que as instituições e as secretarias do estado possam também usar desse patrimônio e que ele venha a facilitar o dia a dia na administração do estado, além de socorrer quem mais precisa”, disse.

Sobre o reforço nas ações policiais, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, explicou que a nova aeronave fortalece o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) e a saúde estadual. “A saúde por meio dos atendimentos emergenciais e a segurança, principalmente, no policiamento ordinário e no combate aos crimes ambientais”, ressaltou.

Ele explicou que trata-se de uma reposição, conferida por meio do cumprimento da apólice de seguro que permitiu, não apenas a reposição da aeronave, mas também a permanência dos destroços do Harpia 01, danificada no acidente. “Ela possibilitará uma manutenção nas demais unidades que integram o Ciopaer e com certeza fortalece o sistema de segurança”, afirmou.

O Harpia 04 é do mesmo modelo do anterior, um AS 350, o famoso Esquilo B2. “São as mesmas especificações, com um porém, essa é uma aeronave bem mais nova, sendo que o ano de fabricação dela é 2013, já o Harpia 01 era 2009”, explicou o coordenador do Ciopaer, Naick Trindade.

O Harpia 04 tem apenas 600 horas de voo, muito menos do que o helicóptero anterior, que tinha 2.900 horas na época do acidente. “Então é uma aeronave bem mais nova, com equipamentos também mais modernos”, concluiu o coordenador.