Detentos usam chave artesanal para abrir solário e fazem buraco em parede em tentativa de fuga no AC — Foto: Iapen

Um túnel foi encontrado por policiais penais dentro de uma das celas do pavilhão K, da Unidade de Regime Fechado nº 1, no Complexo Penitenciário de Rio Branco.

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) informou que os policiais faziam uma verificação na estrutura da cela 20, no pavilhão K, quando acharam o buraco em uma das pedras utilizadas como base para colchão.

Foi quando os policiais penais perceberam que havia algo errado na estrutura. Eles, então, retiraram o barro de dentro da estrutura e encontraram o túnel que dava acesso ao sistema de drenagem do complexo.

O Iapen disse que o sistema de drenagem dá acesso à área externa do pavilhão e os 18 presos, provavelmente, pretendiam fugir e, após saírem do pavilhão, escalariam os muros da unidade.

Os detentos usaram para escavar uma enxada artesanal feita com uma chapa de ferro da própria estrutura. Ainda de acordo com o Iapen, os 18 presos foram levados para outra cela e vão responder processo administrativo disciplinar.

Visitas foram suspensas por 30 dias — Foto: Iapen

Diante da ocorrência desta terça (29) e da tentativa de fuga registrada no dia 26, a equipe gestora do Iapen resolveu suspender as visitas nos pavilhões K e B.

Em menos de uma semana, três tentativas de fuga foram registradas em presídios do Acre. A primeira ocorreu na unidade de Sena Madureira, no interior do Acre, quando detentos de umas das celas foram colocados no isolamento após policiais penais descobrirem um plano de fuga durante revista no 21 deste mês.

No mesmo dia, um grupo de 39 detentos foi flagrado tentando fugir do presídio de Rio Branco. Eles conseguiram sair das celas, depois abriram a porta do solário com uma chave artesanal e ainda fizeram um buraco na parede para deixar a unidade.

A última tentativa havia sido na unidade prisional também em Rio Branco. Desta vez, presos do pavilhão B da Unidade de Recolhimento Provisório fizeram um buraco no forro para fugir.

O flagrante ocorreu no dia 26 deste mês. Policiais penais perceberam pelas câmeras de segurança uma movimentação estranha no solário do pavilhão e foram verificar. Em uma das celas, haviam três presos de outra cela que já tinham passado pelo buraco.

Presos fizeram o buraco na base onde ficam os colchões — Foto: Iapen-AC/Divulgação

Devido essa ação, o Iapen havia decidido suspender as visitas íntimas e de familiares por um período de sete dias.

A medida era válida para os detentos da unidade de regime fechado número 1 de Rio Branco, nos pavilhões G, H, I, J, K, L e R., também conhecido como chapão.

O Ministério Público do Acre (MP-AC) entrou com uma ação civil, em caráter liminar, no dia 21, para que o governo fizesse concurso público para policial penal. O único concurso do Iapen foi em 2007.

O órgão dispõe, atualmente, de 1.304 policiais penais, sendo que, destes, 1.171 são efetivos e 133 provisórios. Segundo o MP, desse total ,17 estão afastados das funções e 11 são cedidos.

O instituto confirmou que o Acre tem 8.120 presos, sendo que 1.928 são monitorados eletronicamente. Com isso, o instituto tem um policial penal para mais de seis presos.

Do G1 Acre