Documento enviado pelo Tribunal de Contas do estado, irá auxiliar, no momento de avaliar registros de candidaturas, a barrar gestores nos termos da nova Lei da Ficha Limpa. São 568 ao todo, estes com contas reprovadas e com processos de improbidade administrativa.

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) encaminhou à Justiça Federal, nessa segunda-feira (21), uma lista atualizada de 568 gestores públicos que tiveram as contas reprovadas pelo colegiado nos últimos oito anos. Foram feitas 55 alterações do documento entregue no mês passado. Conforme a Lei da Ficha Limpa, o julgamento dos Tribunais de Contas é um dos critérios que a Justiça Eleitoral utiliza para decretar a inelegibilidade de possíveis candidatos, que não usaram bem o dinheiro público.

Veja a situação dos três nomes de Guajará que constam na relação dos que estão impedidos de registrar candidaturas nas eleições deste ano. São dois vereadores e um ex-prefeito.

O ex-prefeito de Guajará Manoel Hélio Alves De Paula se enrolou com a justiça do Amazonas e terá dificuldades, para registra candidatura de vice na chapa de Márcio Ribeiro nº do primeiro processo é 12135, o segundo processo que consta na lista de inelegibilidade de Hélio de Paula, tem o nº 11341 o ex-prefeito foi acusado e condenado por improbidade administrativa, enquanto esteve no cargo de prefeito. Os inquéritos são referentes a reprovação nas prestações de contas nos exercícios de 2014 e 2016, por isso o nome do ex-gestor consta entre os nomes que são considerados ficha suja e que não podem registrar candidatura para concorrer a cargos eletivos em 2020.

Outro que terá dificuldades para registrar sua candidatura, será o vereador e ex-presidente da câmara: Marcus Antônio Batista Martins (O Careca). O mesmo teve as contas da câmara municipal referente ao exercício de 2017, período em que era o presidente da casa reprovadas. O consta no TCE-AM e pode ser acessado pelo nº 11509 – 2018 (ACORDÃO 529). Na época Careca ainda foi condenado a devolver R$ 40 mil aos cofres públicos.

O vereador Luiz Liberman Enes, também teve seu nome entre os impedidos de registrar candidatura em 2020. Quando presidiu a Câmara Municipal De Guajará e teve as contas do exercício de 2013 reprovadas. O processo com nº 11294, consta irregularidades que não foram justificadas e por isso o nome de Libernan consta na relação dos ficha suja divulgada pelo Tribunal de Contas do Amazonas.

As informações contidas na matéria foram obtidas por pesquisas a partir do número de cada processo e confirmadas na relação divulgada pelo TCE 0- Tribunal de Contas do Amazonas.

Veja a Lista dos Ficha Suja impedidos de disputar a eleição

Os citados tem o espaço no site para suas justificativas, caso achem necessário.