Os deputados Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Fagner Calegário (Sem Partido) estiveram na sede do Ministério Público para solicitar à promotora de Justiça Alessandra Garcia Marques, da Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor, uma investigação quanto à burla da margem consignável de 35% e a criação de um cartão, o cartão Avancard, que tem juros de 5,5% ao mês.

O salário destes pode ficar comprometido em 50%. O que coloca em risco a segurança alimentar das famílias. Além disso, o juro exorbitante de 5,5% é praticado pelo Avancard.

Alessandra Garcia Marques se mostrou receptível ao pedido e disse que vai buscar junto com a Defensoria Pública do Estado (DPE) unir forças para acompanhar o caso e adotar providências nesse sentido.

Fonte: Noticias da Hora