O Ministério Público Federal (MPF-AC) iniciou uma investigação para apurar se existem prédios públicos ou logradouros no Acre com nomes de pessoas que tenham praticado crimes durante a ditadura. Para isso, foi instaurado um procedimento para apurar a situação.

Segundo a assessoria de comunicação do MPF-AC, o trabalho deve ser feito em parceria com um profissional curso de história da Universidade Federal do Acre (Ufac). A apuração não tem prazo para encerrar.

O MPF-AC explicou também a ideia é fazer um levantamento bem amplo dos pontos. Porém, ainda não há uma lista completa desses pontos.

A investigação vai buscar saber a história completa do nome de prédios públicos, ruas, bairros, praças, avenidas, travessas, aeroporto, chácaras, fazendas, lagoas, lagos, conjuntos, distritos, entre outros.

Após identificarem os locais que homenageiam essas pessoas, o nome deve ser alterado como reparo simbólico às vítimas da ditadura militar.

O órgão federal acrescentou que, além de preservar a memória dessas vítimas, a Justiça de transição quer garantir que esse tipo de violação não se repita no futuro, investigar e elucidar a violência praticada, responsabilizar os envolvidos e reparar os danos causados às vítimas. Do G1 Acre.