Um agricultor boliviano, que não teve o nome revelado pela polícia, voltava do roçado para sua casa quando percebeu que a filha, de apenas 14 anos, estava sendo estuprada por um cidadão brasileiro. O pai conseguiu acertar com um pedaço de madeira a cabeça no acusado e o amarrou. O pai conta que pegou uma moto e foi até Acrelândia acionar a polícia militar. Ocorre que neste período, outros homens, chegaram até a localidade, desamarram o acusado pelo estupro, atiraram na adolescente e atearam fogo na residência da família da vítima.

A esposa e mais dois filhos do agricultor boliviano estão desaparecidos e podem ter sido mortos pelos bandidos. Quando o pai voltou à residência, só encontrou a jovem baleada e a casa incendiada. O homem, desesperado, não achou nem a mulher e nem os outros dois filhos.

A adolescente de 14 anos, que teria sido estuprada e ferida com um tiro, foi encaminhada para o pronto-socorro de Rio Branco.

O delegado de Acrelândia, Samuel Mendes, afirmou que como o fato aconteceu em território Boliviano, a jurisdição é da polícia do país vizinho, que já teria ido até o local com objetivo de encontrar os dois filhos menores que estão desaparecidos. Os envolvidos pelo estupro e a chacina seriam todos brasileiros. Por ac24horas.