Em mais um final de semana de ações de fiscalização, realizadas entre os dias 11 a 13 de setembro em Rio Branco, a Vigilância Sanitária fez pelo menos 14 visitas a estabelecimentos dos quais três foram notificados por promover aglomeração no período de pandemia do novo coronavírus.

A gerente do Departamento de Vigilância Sanitária de Rio Branco, Deane Fernandes, disse que nesse final de semana as fiscalizações foram intensificadas nas quadras de esportes.

Na última semana, a Prefeitura de Rio Branco alterou o protocolo de vigilância para bares, restaurantes, lanchonetes sorveterias e similares estabelecidos para a flexibilização durante a pandemia do novo coronavírus.

No trecho do decreto que estabelecia a quantidade máxima de duas pessoas por mesa em praças de alimentação e restaurantes. Com a mudança, não há mais essa restrição e os estabelecimentos comerciais podem receber mais clientes por mesa.

Nas ações deste final de semana não foi fechado nenhum estabelecimento por promover aglomeração, ao contrário do que ocorreu no final de semana anterior quando dois estabelecimentos foram fechados por não respeitar a limitação de pessoas por mesa. Mas, Deane afirmou que as fiscalizações foram intensificadas nos campos de futebol.

“Não é por conta do decreto, porque eles têm que seguir o protocolo sanitário. O decreto só alterou um item do protocolo os demais nós seguimos. Só que nós temos um corpo pequeno e, neste final de semana, nós tivemos muitas denúncias em campinhos de futebol”, esclareceu.

Além disso, a gerente disse que as equipes continuam em campo em monitoramento para que os estabelecimentos possam seguir os protocolos.

“Nós seguimos monitorando a retomada das atividades para que seja seguro e todos colaborem com a melhoria do cenário epidemiológico”, acrescentou.

Covid-19 no Acre

O Acre avançou para a faixa amarela, que é de atenção, pelo Pacto Acre Sem Covid, no último dia 5 de agosto. O estado registrou 26.176 infectados pela Covid-19, segundo último boletim divulgado nesta segunda (14), pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O número oficial de mortos pela doença continua em 640.

Na fase verde, o decreto determina que tanto os ambientes externos quanto internos de bares e restaurantes podem funcionar, porém, com capacidade limitada a 80% do número de mesas. Além disso, deve ser mantida distância linear mínima de 2,5m entre mesas. Nesta fase também é proibida música ao vivo. Do G1 Acre.