Como aproveitar a potencialidade econômica de maneira sustentável e agregar a geração de emprego e renda na região Amazônica foi o tema que norteou o encontro entre o governador Gladson Cameli e os presidentes da federações da Indústria dos estados do Acre (Fieac), José Adriano Ribeiro, e de Rondônia (Fiero), Marcelo Thomé de Almeida, nesta quarta-feira, 9.

Defensor de grandes investimentos para alavancar o Acre rumo à prosperidade econômica e social, Cameli reforçou seu compromisso de assegurar todas as condições necessárias por parte do governo do Estado para atrair novos empreendimentos que contribuam diretamente na criação de novos postos de trabalho.

“A nossa região precisa se desenvolver, porque aqui vive uma população que tem seus sonhos e precisa trabalhar para poder colocá-los em prática. Sempre digo que o Acre é um estado muito rico e que apenas precisamos saber como explorar essas potencialidades. Temos trabalhado para garantir melhorias na área de infraestrutura, assim como acabar com os entraves burocráticos, que somente atrapalham aqueles que querem trabalhar”, pontuou Gladson.

O mesmo pensamento é compartilhado pelo presidente da Fiero. Na oportunidade, Marcelo Thomé convidou Gladson Cameli a prestigiar a abertura do Fórum Internacional Amazônia +21, juntamente com os demais governadores da região. O evento virtual é uma realização da Fiero, em parceira com a Prefeitura de Porto Velho, por meio da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, e será realizado no início de novembro, com transmissão a partir dos estúdios da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília (DF).

“A participação do governador Gladson Cameli é muito importante na contribuição dos diálogos desta iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia, juntamente com a Prefeitura de Porto Velho. Este fórum tem como principal objetivo encontrarmos os melhores caminhos para o pleno desenvolvimento sustentável da região Amazônica”, ressaltou Thomé.

Por sua vez, José Adriano classificou a parceria entres as federações industriais dos dois estados como um importante marco para o intercâmbio de informações e elaboração de projetos que contribuam com o progresso do Acre e de Rondônia.

“A união das instituições em defesa dos investimentos que os dois estados precisam é fundamental quando se tem um setor produtivo forte, e este sempre foi um discurso do governador Gladson Cameli. A ideia é trabalhar projetos para serem implementados no nosso estado para que possamos trazer os recursos e investir na região”, argumentou.