Moradores da Floresta Estadual do Rio Gregório e da Floresta Estadual do Mogno foram contemplados com os equipamentos doados pelo WWF-Brasil – Foto: Sema

As formações de brigadistas comunitários voluntários continuam acontecendo em todo o Estado e as duas últimas atividades foram desenvolvidas no Complexo de Florestas do Rio Gregório (CFERG), no município de Tarauacá.

Dez comunitários participaram da capacitação e aprenderam como agir em ocorrências de queimadas antes da chegada das equipes do Corpo de Bombeiros.

As atividades aconteceram na Unidade de Gestão Integrada (UGAI) do Acuraua, entre 17 e 22 de agosto, e os moradores da Floresta Estadual do Rio Gregório e da Floresta Estadual do Mogno foram contemplados com os equipamentos doados pelo WWF-Brasil.

As atividades serão realizadas nas nove unidades de conservação (UCs) do Estado. O trabalho coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) é realizado em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar (CBMAC) e o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) da Polícia Militar (PMAC).

As primeiras formações aconteceram nas Áreas de Proteção Ambiental (APAs) Igarapé São Francisco e Lago do Amapá, em Rio Branco.

Dez comunitários participaram da capacitação e aprenderam como agir em ocorrências de queimadas antes da chegada das equipes do Corpo de Bombeiros – Foto: Sema

“A formação dos brigadistas comunitários é uma iniciativa necessária, já que são eles que podem agir de forma mais rápida para conter o avanço do fogo. Parabenizo cada um que está se voluntariando nessa tarefa”, comentou o secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani.

Os eventos estão sendo organizados pela Sema, por meio das divisões de Educação Ambiental e Áreas Naturais Protegidas nas nove UCs estaduais, sendo 8 de uso sustentável e uma proteção integral.

Em cada comunidade serão capacitados cinco brigadistas, com atividades teóricas e práticas ministradas por técnicos da Sema e bombeiros militares do Acre. Nas aulas teóricas serão realizadas atividades interativas que abordarão as temáticas da biodiversidade, ciclos biogeoquímicos e conservação do solo e da água. Nas atividades teóricas serão utilizadas as ferramentas didáticas da mochila do educador ambiental.

Após o conteúdo teórico é realizada, pelos bombeiros militares, a dinâmica de Proteção da Terra, mostrando na prática aos participantes a ação direta do fogo no solo e suas consequências.

As atividades práticas estão sendo conduzidas pelos bombeiros militares, que dão as instruções necessárias aos participantes em relação ao uso correto dos equipamentos que formam o kit de brigadistas.