Notícias da Horas – O ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno, desistiu mesmo de ser candidato a prefeito do município. Ele disputaria a vaga pelo PSDB, em uma composição com o PCdoB, PT e PSB, mas declinou da possibilidade. Damasceno alega problemas pessoais para abdicar-se da disputa. 

Rodrigo Damasceno está impedido de ver os filhos, conforme decisão judicial. Recentemente, ele se envolveu em uma briga familiar. Damasceno foi acusado pela esposa Úrsula Prado de ter lhe cometido o crime de injuria. A Justiça deferiu medida protetiva favorável a ela. Rodrigo Damasceno também é acusado de quebrar celulares e aparelhos eletroeletrônicos.

Veja a postagem do ex-prefeito feita na manhã desta sexta-feira, dia 4.

Aos meus amigos e amigas de Tarauacá,

Vocês não imaginam como é maravilhoso receber o carinho de todos vocês.

Não imaginava ser possível tamanha generosidade na intensidade e forma como está sendo. E agradeço tudo isso do fundo do meu coração.

Contudo, venho pensando muito, em especial nos últimos dias a respeito da política em Tarauacá.

Entendo, que a nossa cidade passa um momento difícil sobre a ótica da infraestrutura e animo da população, valores que tentamos resgatar quando estávamos a frente da prefeitura.

Logo, a nossa cidade carece de reconstrução, que demandará comprometimento e dedicação exclusiva do futuro Prefeito. Estaremos vivenciando um pós pandemia, que afetará nossas vidas e exigirá muito esforço do próximo gestor, principalmente em pról dos mais necessitados. E sei muito bem como é isso, o pós alagações que passamos deixaram desafios maiores do que na própria Alagação.

Por isso refleti bastante para tomar essa decisão, sabendo que não poderei me dedicar da forma que eu acho que deva ser a correta para reconstruir Tarauacá.

Como muitos de vocês sabem, estou passando por um momento muito delicado em minha vida pessoal. Estou afastado dos meus filhos e não tem sido fácil para mim.

Assim nesse momento tenho que focar em reestruturar minha família e reconquistar o direito de seguir perto dos meus filhos. Principalmente do Bernardo que precisa de uma atenção e presença minha maior.

Sobre o convite que recebi dos partidos político, que compõem a Frente que fundamos “Todos por Tarauacá” para ser o candidato a prefeito, gostaria aqui de agradecer de todo o coração.

Entendo que nesse momento não estou em condições ideais para enfrentar a altura, o desafio de ser candidato e futuramente estar como gestor em um desafio tão grande que se avizinha.

O difícil não é ganhar, mas sim administrar nas atuais condições.

Seguirei fazendo minha parte. Pois nunca precisei ser candidato para ajudar Tarauacá e seguirei fazendo.

Vejo com preocupação os rumos que nossa cidade vem levando nos últimos anos e os anseios da população.

Há um conflito muito grande entre o discurso do coletivo e o anseio individual.

Acreditem de quem já passou na gestão e conhece como funciona. Quem tiver prometendo emprego público ou favor público individual em troca de voto, estará faltando com a verdade e quem estiver dando o apoio pensando nisso estará se enganando.

Seguirei torcendo por Tarauacá, por isso, trago o nome do Abdias como de uma pessoa honrada, capacitada e com a sensibilidade social que esse desafio precisa.

Ocorreu o entendimento entre os partidos que compõe nossa aliança e ganha mais esse reforço do nosso irmão Antonio Viana Viana (Abdias).

Acredito em vc, meu ir.’. e tenho convicção que irá fazer um belo trabalho junto com essa turma que conheço e sei da garra e comprometimento.

Tenho certeza que essa é a política certa. Baseada nos anseios coletivos, onde não precisamos de políticos profissionais, mas de pessoas desprendidas e capacitadas.

Saio da linha de frente, mas deixo um bom time com soldados combatentes, preparados e capacitados para realizar a reconstrução de Tarauacá.

Sei, que todos vocês saberão me compreender. Seguirei trabalhando e procurando sempre fazer o meu melhor por nossa cidade, obrigado por tudo TARAUACÁ!

Que Deus siga nos abençoando juntamente com nossas famílias!!!