O Parlamentar lamenta a situação em que o Rio Acre se encontra. Foto: Ruan Dias

No último domingo (30), o manancial atingiu a marca de 1,50m e já se encontra abaixo do nível de alerta máxima que é de 2,69 metros, segundo a Defesa Civil. Com a chuva do início da semana subiu 4cm, mas situação ainda é de alerta.

O vereador Eduardo Farias (PCdoB) também demonstrou preocupação com o baixo nível do rio, causado pela falta de chuvas, e fez um apelo durante sessão online da Câmara de Rio Branco, desta terça-feira (1).

“O problema do Rio Acre não é pequeno. Engana-se quem pensa que é um problema apenas de discurso ecológico. Nós estamos falando de saúde, de vida, estamos falando da possibilidade de extinguir o único manancial de água em todo o vale do Acre”, disse.

Farias reforçou que a maior preocupação com a situação do rio neste período é com o abastecimento que já começa a ficar prejudicado. “Já estamos em situação de alerta máxima, isso significa dizer que, daqui a pouco vamos ter mais dificuldades em captar a água que abastece nossas casas. Imagina uma cidade que beira os 500 mil habitantes, sem água?”, alertou.

Além do risco no abastecimento, o manancial sofre com a ação humana. Segundo o verderador, o grande acumulo de lixo descartado diretamente nas águas deixam o cenário ainda mais crítico.

“Precisamos ter uma política muito séria com relação a educação ambiental e também uma ação de retirada do lixo das margens do rio, para podermos minimizar esses impactos”, acrescentou.

Emergência Ambiental

O governador do Acre, Gladson Cameli, decretou situação de emergência ambiental devido à seca dos rios e o aumento no número de queimadas, no estado. O decreto foi publicado na edição do Diário Oficial do Acre, desta terça-feira (1°), e tem duração de 180 dias.

Nos últimos dias a fumaça das queimadas tomaram conta das cidade. A capital, Rio Branco, registrou mais de 6 mil casos de doenças respiratórias em meio à luta contra a Covid-19. São mais de 24,6 mil casos do novo Coronavirus e 612 mortes, registradas em todo o Estado.