A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) deu início nesta quarta-feira, 19, ao primeiro Curso de Habilitação de Instrutores de Sobrevivência Policial. A capacitação, que será dirigida inicialmente para 20 profissionais da segurança estadual, é oferecida pela Escola do Servidor Penitenciário do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

De acordo com a diretora da escola, Helena Guedes, o curso de 40 horas é uma complementação para habilitar os instrutores do quadro a também atuarem na capacitação de profissionais na área de sobrevivência policial. Como pré-requisito, os alunos devem ser instrutores de tiro ou de cursos de operações avançadas.

Entre os participantes estão policiais civis, militares e penais. A capacitação envolve instruções de atendimento pré-hospitalar tático, sobrevivência policial, armamento e tiro e fundamentos legais da ação policial. A formação segue até o próximo sábado, 22.

Para o secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, esta é uma oportunidade diferenciada para os instrutores que trabalharão na capacitação de outros profissionais. Eles atuarão no aperfeiçoamento dos operadores de segurança pública do Acre com ênfase na integração das forças e operacionalidade voltada à realidade policial. Essa etapa se dará por meio do Curso Operacional Integrado (COI), que terá início no próximo dia 31.

“O curso vai possibilitar a muitos servidores o contato com conteúdos que eles não tiveram ainda. E esse momento é fundamental para que nós tenhamos unidade. É fazer o profissional perceber que ele é importante e que ele pode fazer a diferença na guerra contra o narconegócio e contra o crime organizado”, afirmou o secretário.

Também presente na abertura do curso, o presidente do Iapen, Arlenilson Cunha, agradeceu ao secretário pela visão diante da necessidade de capacitação dos servidores e parabenizou os participantes pelo papel fundamental no processo de instrução.