Coluna do Astério – Os organizadores do futuro partido do presidente Jair Bolsonaro no Acre, o “Aliança pelo Brasil”, vão apoiar o ex-prefeito Tião Bocalom na disputa pela prefeitura de Rio Branco.

O motivo é simples: O velho Boca, na avaliação da comissão que organiza o novo partido, é o único “cristão convicto”, “anticomunista”, “antiesquerdista” e “antiabortista”.

Nos debates internos do grupo liderado por advogados, médicos, estudantes, servidores públicos, empresários, pecuaristas, jornalistas, pastores além de outros profissionais, as decisões convergem sempre para Tião Bocalom.

“Velho Boca” é uma alcunha criada pelo senador Sérgio Petecão (PSD) que está indicando sua esposa, Marfisa Petecão, como vice na chapa formando a coligação PROGRESSISTA/PSD.

O antigo PP enfrenta problemas internos com a decisão do governador Gladson Cameli em apoiar a reeleição da prefeita Socorro Neri. Porém, pelo andar da carroça o apoio a Socorro está garantido pelo governador e a candidatura do velho Boca também.