A estilista Vivienne Westwood se prende em uma gaiola para protestar contra extradição de Julian Assange, em Londres — Foto: REUTERS/Peter Nicholls

Vivienne Westwood se prendeu em uma gaiola, nesta terça-feira (21), para protestar contra a possibilidade de extradição de Julian Assange.

A estilista britânica de 79 anos fez o protesto na frente da Corte Criminal Central, em Londres.

“Eu sou um canário na gaiola. Se eu morrer em uma mina de carvão por gás venenoso, esse será o sinal”, disse ela.

Mais de 40 organizações de defesa dos direitos humanos e da liberdade de imprensa pediram a libertação “imediata” de Julian Assange, detido no Reino Unido e solicitado pela justiça dos Estados Unidos, que deseja julgá-lo por acusações de espionagem.

O governo dos Estados Unidos quer julgar o fundador dos Wikileaks, de 49 anos, pela divulgação a partir de 2010 de mais de 700 mil documentos confidenciais sobre suas atividades militares e diplomáticas, em particular no Iraque e Afeganistão.

Por G1 Rio