Assessoria – A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE) organiza ações para a construção de protocolo da retomada das aulas presencias nas escolas da rede estadual de ensino, previstas para o dia 8 de setembro, com sugestões da comunidade escolar.

Com a conclusão do levantamento de dados, a SEE apresentará um relatório ao Fórum de Educação no início do mês de agosto, para discutir as questões relacionadas à segurança sanitária e ao distanciamento social nos ambientes escolares.

O fórum é composto por representantes do Ministério Público, Secretaria de Saúde, de Assistência Social, rede privada e rede federal, enfim, representantes de todas as esferas da área educacional, como também os órgãos normatizadores, como o Conselho Estadual de Educação (CEE/AC) e o Conselho Municipal de Educação, representado pela União dos Dirigentes Municipais (Undime).

Se tudo estiver de acordo, as aulas presenciais serão retomadas em setembro, como previsto, mas a SEE já preparou também, um plano de contingenciamento, caso os números de infectados pela Covid-19 se elevem e tenha que suspender as aulas novamente.

As equipes gestoras das escolas já foram ouvidas e, na sequência, serão indagados os pais ou responsáveis pelos alunos, finalizando com os professores, por meio de formulários com perguntas relacionadas às medidas de segurança sanitária e distanciamento social.

A maioria dos gestores sinalizou para o retorno gradual, por série e etapas, considerando a quantidade de alunos por turma, em forma de alternância entre números pares e ímpares, semanalmente, além de optarem pela reposição das aulas nos sábados e feriados, bem como a prorrogação do calendário escolar para o próximo ano.

“É um processo de construção coletiva, em cima dessas escutas é que faremos os encaminhamentos, respeitando as sugestões dadas”, explicou a diretora de Ensino da SEE, Denise dos Santos.

Antes do retorno, as equipes gestoras e as equipes dos núcleos de Educação nos municípios passarão por uma formação continuada em educação a distância (EaD), mas para retornar vai depender do posicionamento do governo em relação à cor da bandeira em relação à pandemia e também o aval de outros setores como a Secretaria de Saúde e os órgãos de controle.

Em relação às mediadas sanitárias, a SEE vai intensificar a orientação e realização das questões de higiene, como a limpeza dos espaços, a obrigatoriedade do uso de máscaras, a lavagem constante das mãos com sabão e o uso de álcool em gel. Enquanto os profissionais do Programa Saúde na Escola poderão trabalhar eixos e temáticas que orientam os gestores sobre como proceder em relação à recepção e postura dos alunos.

A equipe de gestão da SEE está preparando um guia de orientações para distribuir nas escolas, sobre como organizar o ambiente escolar para o retorno das atividades e fará visitas às unidades escolares de Rio Branco. Nos municípios, os assessores pedagógicos estão em diálogo constante com as equipes gestoras.