Mesmo com as mudanças impostas pela pandemia de Covid-19, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), está garantido o atendimento às demais demandas e o abastecimento das farmácias das unidades básicas para que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) continuem sendo devidamente atendidos em suas necessidades.

A secretária municipal de saúde, Jesuíta Arruda, lembrou que apesar das medidas de distanciamento social e a necessidade de se evitar a aglomeração de pessoas, desde o começo da pandemia foram tomadas as providências necessárias para que a atenção básica à comunidade continuasse acontecendo, obedecendo as recomendações do Ministério da Saúde.

“Apesar da pandemia e do grande número de infectados por Covid-19, nós continuamos trabalhando com o nosso atendimento normal, porém de uma forma diferente. Estamos nos reinventando para que não deixemos de atender ninguém. Médicos e enfermeiros estão atendendo normalmente, as salas de vacinação, de curativo e as farmácias funcionando, porém de forma agendada”, frisou.

O médico Oswaldo Leal, coordenador do Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus acrescentou que além dos medicamentos para tratamento dos sintomas gripais, as farmácias estão abastecidas com os medicamentos básicos e os prescritos para doenças crônicas, como hipertensão e diabetes.

“É importante salientar que as demais ações de saúde continuam acontecendo e temos os medicamentos para tratamento das demais doenças. A farmácia básica está sendo abastecida em sua totalidade para que não falte medicamento aos usuários da rede básica”, disse.

Neste período de pandemia, conforme lembrou a secretária Jesuíta Arruda, foi ampliada a validade das receitas dos medicamentos de uso contínuo de 3 para 6 meses, com o objetivo de reduzir a necessidade dos usuários irem até a unidade.

Além de abastecer a Rede Municipal de Saúde com o medicamento básico, a Prefeitura de Rio Branco instalou uma farmácia para atender os pacientes do Into, por meio de uma parceria com o governo do Estado, onde, segundo informou a coordenadora da Assistência Farmacêutica da Semsa, Fernanda Chelotti, medicamentos como Cloroquina e Tamiflu, prescritos no tratamento de Covid-19, estão disponíveis (com prescrição médica), assim como nas Urap’s e na Policlínica Barral y Barral.

“Ao todo, na nossa REMUME (relação municipal de medicamentos) são 216 medicamentos, com base nas características epidemiológicas e dos níveis de atendimento do município. Os medicamentos são dispensados para todas as unidades e o abastecimento é feito pelo sistema de controle de estoque a cada 20 dias para as UBS’s e toda semana para Urap’s. O nosso sistema permite rastreamento do medicamento desde que sai do almoxarifado até ser entregue para o paciente. O funcionamento das farmácias das unidades de saúde é regulamentado pela Portaria Municipal, Número 05, que padroniza a prescrição e a dispensação dos medicamento na rede municipal”, detalhou.