Mesmo em meio a um dos maiores desafios já enfrentados na história do Acre, a pandemia do novo coronavírus, os investimentos do governo do Estado para melhorar a vida da população rural continuam. Por meio do programa Ramais do Acre, os municípios de Feijó e Tarauacá foram contemplados com mais de R$ 1,5 milhão para a realização de serviços de abertura e recuperação de ramais. 

Nesta quinta-feira, 9, o secretário estadual de Infraestrutura, Ítalo Medeiros, e os prefeitos Marilete Vitorino, de Tarauacá, e Kiefer Cavalcante, de Feijó, celebraram a assinatura da ordem de serviço. Pelo acordo firmado entre Estado e municípios, 70% do recurso financeiro são destinados para a compra de combustível e 30% do montante podem ser utilizados na aquisição de peças, manutenção ou locação de máquinas pesadas.

Assegurar a trafegabilidade dos ramais para o escoamento da produção agrícola é uma prioridade da gestão Gladson Cameli. Com uma administração arrojada e que aposta na força do agronegócio para impulsionar a economia do Acre, esta é apenas uma das diversas ações que o Estado tem feito pelo setor rural.

“Essa ação de governo foi determinada pelo próprio governador Gladson Cameli e ela é muito importante porque contempla a população rural. Em Tarauacá são 20 mil habitantes vivendo no campo e em Feijó, são 18 mil pessoas. Então, e um recurso que vai atender esse público que vive com o problema do isolamento durante o inverno”, revelou o titular da Infraestrutura, que estava representando o governador Cameli na solenidade realizada no Ginásio Poliesportivo Ruynet Lima de Matos, em Tarauacá.

A partir deste ano, o governo acreano inicia um investimento na pavimentação de ramais. Com recursos na ordem de R$ 94 milhões, os principais polos produtivos do estado receberão a melhoria viária. Uma grande conquistas dos agricultores e outro importante avanço para consolidação do agronegócio sustentável e fortalecimento da economia por meio da geração de novos postos de trabalho e renda.

Mesmo impossibilitado de estar presente no evento por conta de outras agendas, Gladson enviou mensagem de agradecimento pela parceria entre Estado e as prefeituras de Feijó e Tarauacá. Ele reafirmou que o seu maior compromisso é trabalhar em prol da população dos 22 municípios. Cameli enfatizou ainda que sua administração não faz distinções partidárias e que a Operação Retomada contemplará todas as regiões do estado.

“Gostaria de dar o meu muito obrigado aos prefeitos Kiefer Cavalcante e Marilete Vitorino pela parceria e disposição que eles têm para que os benefícios cheguem até a população. O mesmo respeito que tenho por estes gestores, eu tenho com os demais prefeitos. Sei das dificuldades que eles têm para administrar seus municípios e quero dizer que continuo aberto ao diálogo e totalmente disposto a fazer o possível para ajudar a todos naquilo que o Estado tiver condições”, declarou.

Prefeitos agradecem parceria com o governo para melhoria dos ramais

O município de Tarauacá foi beneficiado com R$ 841,6 mil. Com este recurso, será possível realizar a manutenção de 400 quilômetros de ramais. A prefeita Marilete Vitorino comemorou o investimento feito pelo governo estadual e afirmou que a execução dos trabalhos terá início nos próximos dias.

“Esse investimento vai beneficiar quase que na totalidade a população rural que vive nas áreas onde tem ramal. Além de trabalhar naqueles que já estão abertos, vamos tentar abrir mais alguns ramais. Essa parceria é maravilhosa e temos muito a agradecer o governador Gladson Cameli, que não tem medido esforços para ajudar todos os municípios acreanos”, declarou a gestora municipal.

Para Feijó, o montante foi de R$ 740,6 mil. Com este valor, mais de 500 famílias serão contempladas com a recuperação e abertura de estradas vicinais. Kiefer Cavalcante enalteceu a parceria com o Estado e enfatizou que todo o esforço será feito pela prefeitura para ajudar o setor produtivo.

“O governo do Estado é um parceiro nosso.Vale destacar que, em relação ao ano passado, o governo aumentou a cota para Feijó e para os demais municípios para a compra de óleo diesel, peças e aluguel de máquinas. Esse é um investimento muito bom para melhorar a vida do homem do campo”, argumentou.