O recado dado a secretários do governo reflete negativamente para duas pré-candidaturas: Luziel Carvalho pelo Solidariedade e Tião Bocalom, pelo Progressistas.

Dentro de sua própria casa, Cameli já mandou o recado, quer saber quem está ou não com ele. Isso atinge diretamente, o bloco de deputados que, encabeçados por José Bestene apoiam a pré-candidatura de Tião Bocalom – empurrada goela abaixo – segundo o chefe do executivo.

O recado direto deixa o deputado estadual José Bestene e quem seguir sua retórica em uma verdadeira saia justa. Apoiam Tião Bocalom e perdem os cargos que tem na estrutura do Palácio Rio Branco ou seguem as orientações de marchar com Socorro Neri, PSB.

Por trás da estratégia armada por Bestene, tem ainda o Senador Sérgio Petecão (PSD-AC) que indicou a esposa, Marfiza Galvão, como vice e a senadora Mailza Gomes que preside o partido do governador.

No Solidariedade, a situação de Luziel Carvalho já era complicada. O pré-candidato semana passada, declarou que vai entrar com processo por improbidade administrativa contra o vice-governador Major Rocha. O fato não agradou a deputada federal Vanda Milani e nem ao presidente da executiva estadual Israel Milani, este último, secretário de estado do meio ambiente.

Com relação ao PSDB e MDB que também anunciaram pré-candidatos, a aliança firmada nos bastidores deve continuar. Para o Palácio Rio Branco o assunto é irreversível, tanto que na lista de diálogo estabelecida pelo próprio governador, nenhuma das siglas foi citada.

Até agora, apenas o senador Sérgio Petecão se manifestou. A notícia parece que ainda está sendo digerida. Por ac24horas