Por determinação do governador Gladson Cameli, o secretário de Educação, Cultura e Esportes (SEE), professor Mauro Sérgio Cruz, realizou uma visita ao Instituto Santa Juliana, em Sena Madureira. Acompanhado de técnicos e engenheiros da SEE, anunciou a revitalização do espaço.

Com o apoio da deputada federal Vanda Milani, foram alocados recursos para o início das reformas de reestruturação do prédio, que incluirá, nesse primeiro momento, a troca de telhado e também do forro. A ideia é que o Instituto volte a funcionar e abrigue alunos do ensino médio.

Mas a revitalização do Instituto não irá parar por aí. De acordo com o secretário Mauro Cruz, recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Escolar (FNDE) também serão alocados para que o espaço volte a funcionar. “Nossa intenção aqui é manter o máximo de originalidade possível, preservando a história do Instituto e também de Sena Madureira”, afirmou.

Sem condições de permanecer recebendo crianças, o espaço foi fechado pela primeira vez em 1936, sendo reaberto somente em 1941 pelo bispo D. Próspero Bernardi, passando a funcionar em regime de internato e externato para meninas, sob a direção das Irmãs Servas de Maria Reparadora.

Fechado há mais de 20 anos, o governo do Estado, por meio da SEE, decidiu pela recuperação e revitalização do Instituto. “Vamos entregar o Instituto completamente revitalizado e reestruturado à comunidade de Sena Madureira num momento em que ele está prestes a completar 100 anos de história”, frisou o secretário.

Sobre o Instituto

O Instituto é o prédio mais antigo do Estado e parte da história de Sena Madureira. Fundado no dia 7 de setembro de 1922, o Santa Juliana foi aberto para funcionamento de um orfanato administrado pelas Servas de Maria Reparadoras, onde inicialmente recebeu 30 meninas vindas dos seringais.

????????????????????????????????????