Após passar por reforma e revitalização na estrutura, o Hospital de Dermatologia Sanitária, mais conhecido pela população de Cruzeiro do Sul como Hospital Dermatológico, nesta quarta-feira, 1º, começou a receber os primeiros pacientes para outros atendimentos ambulatoriais, não Covid.

A unidade servirá como retaguarda do Hospital Regional do Juruá (HRJ) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), recebendo pacientes encaminhados por eles, com outras necessidades e que precisem de internação. O objetivo é evitar que esses pacientes, sejam expostos a contaminação em locais de internação para tratamento de Covid.

“Na última vez que estive em Cruzeiro do Sul, visitei o Hospital Dermatológico que já havia recebido os equipamentos que enviamos para que a estrutura pudesse funcionar. Minha preocupação é garantir atendimento a todos e com segurança. Para isso, revitalizamos essa estrutura , ampliamos os leitos de UTI no Hospital Regional do Juruá e construímos um hospital de campanha, os dois últimos classificados como referências para atendimento de coronavírus”, disse o governador Gladson Cameli.

Criado ainda no período de segregação, época em que as pessoas com hanseníase eram separadas da sociedade, a revitalização do Hospital de Dermatologia Sanitária (HDS), em Cruzeiro do Sul, foi entregue com leitos de enfermaria e ambulatórios para atendimento de pacientes com doenças cardiológicas ou que necessitem de fisioterapia. Esses dois últimos atendimentos começaram a partir do dia 1° de junho.

A coordenadora Regional de Saúde do Juruá, Muana Araújo, enfatiza que o trabalho de estruturação do lugar foi realizado pelo governo com o apoio de instituições não governamentais e, com essa iniciativa, fica registrado o compromisso direto do governador Gladson Cameli e de toda sua equipe. “Não foram medidos esforços para entregar essa estrutura pronta e assim poder proporcionar um atendimento eficiente e de qualidade a quem precisar”, finalizou.