Governador Gladson Cameli e prefeita de Brasileia Fernanda Hassen visitaram as obras do Hospital Regional do Alto Acre – Foto: Odair Leal.

Faltando apenas alguns ajustes para a sua conclusão, o governador Gladson Cameli, ao lado da prefeita Fernanda Hassen, visitou as obras do Hospital Regional do Alto Acre, cumprindo agenda nesta sexta-feira, 26, em Brasileia.

Na oportunidade, o governador parabenizou os profissionais de saúde que estão atuando no combate à pandemia do novo coronavírus e ainda os trabalhadores que prestam serviço direto nas obras de finalização do hospital, considerado o terceiro maior em todo o estado.

“Vim e fiz questão de estar aqui para agradecer de perto os profissionais de saúde que estão dando tudo de si neste momento crítico. Sei dos problemas, muitos deles não chegam até a mim, mas quando tomo conhecimento, procuro resolver e peço a todos que continuem nos ajudando. Quanto aos trabalhadores que estão nesta obra desde o início, meu muito obrigado. Sem vocês nada disso aqui seria possível”, disse o governador.

De acordo com o secretário de Obras e infraestrutura, Ítalo Medeiros, 96% da obra está concluída, restando apenas alguns ajustes, como a limpeza do local e a instalação de equipamentos. O total de investimentos na infraestrutura do hospital gira em torno de R$ 52 milhões, representando um salto na qualidade dos serviços que garantirão atendimento a todos os municípios da região e também aos países vizinhos como Peru e Bolívia.

“Hoje a visita é mais para acompanhar a evolução do hospital, que já funciona praticamente em sua totalidade, faltando apenas alguns ajustes como a instalação da máquina de lavanderia e da cozinha. São 11 mil metros quadrados distribuídos entre leitos de emergência, observação, enfermarias adulto e infantil, salas administrativas, de laboratório, repouso médico e fisioterapia, entre outras”, explicou Medeiros.

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, agradeceu a visita do governador e também o serviço desempenhado pelos profissionais de saúde. “Sabemos do esforço do nosso governador em manter o serviço de saúde funcionando, mesmo neste momento de crise, com tantas dificuldade para compra de equipamentos e sem previsão de quando isso tudo vai terminar. Temos a projeção da instalação de mais UTIs aqui no hospital, entre outras melhorias”, afirmou.