O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, realizou neste sábado, 20, vistoria técnica nas obras de reforma e ampliação do Hospital Geral de Mâncio Lima. Em meio à pandemia do novo coronavírus, a área da Saúde tem sido a principal prioridade do gestor.

De acordo com Cameli, a reforma da unidade hospitalar foi um compromisso seu firmado com a população do município. Para o chefe do Executivo, melhorar o sistema público de Saúde significa salvar vidas e seu governo não tem medidos esforços para alcançar esse objetivo.

“Em menos de dois anos de governo, já entregamos o Pronto-Socorro de Rio Branco, o Into, o Hospital de Campanha da capital e muitos outros investimentos. A área da Saúde tem sido desafiadora, mas eu tenho certeza que todas as dificuldades serão vencidas, com fé em Deus. Tenho cobrado da nossa equipe agilidade na reforma do hospital de Mâncio Lima e sempre que posso, faço questão de vir aqui acompanhar o andamento dessa obra que é muito importante para a população do município”, pontuou.

O Hospital Geral de Mâncio Lima terá suas instalações ampliadas para 2 mil metros quadrados. O investimento por parte do governo estadual é de pouco mais de R$ 2 milhões. Dentro de alguns meses, a unidade será mais um importante reforço para a Saúde pública no Vale do Juruá.

Após reforma e ampliação, Hospital Geral de Mâncio Lima será um dos mais modernos do estado

Além de 29 leitos de enfermeira, o prédio contará com raio-x, centro cirúrgico e obstétrico, consultórios médicos, sala de medicação e demais estruturas que colocarão o Hospital de Mâncio Lima entre os mais equipados e modernos do estado.

“Esse tem sido o nosso esforço diário para melhorar a vida da população e quero ressaltar que com saúde não se brinca e o nosso governo tem levado essa área muito a sério. Além da reforma e ampliação, novos profissionais também serão contratados para prestar um atendimento de qualidade para quem mais precisa”, revelou o governador Gladson Cameli.

Por ingerência da antiga administração, a obra apresentou diversas irregularidades. A principal delas diz respeito à empresa construtora, que não cumpriu com o contrato e abandonou os trabalhos, gerando atraso e prejuízo aos cofres públicos. Segundo o secretário de Infraestrutura, Ítalo César, todos os problemas já foram superados e o governo aguarda a aprovação da Caixa Econômica Federal para que uma nova empreiteira assuma o serviço.

“Este hospital possui contratos de reforma e ampliação. Em relação ao de reforma, estamos finalizando a contratação de uma nova empresa, já que a antiga empresa apresentou muitos problemas, o contrato venceu e não foi possível renovar. Por conta disso, outra empresa está sendo contratada. Atualmente, a documentação está na Caixa Econômica para aprovação dessa nova empresa”, enfatizou.

O gestor da Infraestrutura lembrou ainda das dificuldades encontradas na execução deste tipo de obra. Mas que a inspeção realizada pelo governador e sua equipe foi muito importante para a definição de ações que serão implementadas assim que os trabalhos reiniciarem.

“Essa obra é complexa porque os pacientes continuam aqui. Então, precisamos que uma ala seja concluída para que estes pacientes sejam transferidos para que a reforma prossiga. É só podermos executar o contrato de ampliação após a reforma. Essa visita de hoje foi muito importante para a definição de fluxos, estratégias e prioridades. Tão logo a Caixa aprove a documentação, a obra será retomada”, disse.