A Companhia de Desenvolvimento de Serviços Ambientais do Estado do Acre (CDSA), por meio do Projeto Sisa+ e demais parceiros, lançou a Feira Virtual da Valoração dos Ativos e Sustentabilidade Financeira de Baixas Emissões, com produtos agrícolas e florestais de baixa emissão de carbono.

O ponto de venda e entrega dos produtos, como frutas, hortaliças, bolos e geleias orgânicas, será o Espaço Cultural Kaxinawá, rua Rui Barbosa, 17 – Centro, Rio Branco – AC. Os interessados podem também entrar em contato com a produtora rural Geovana Castelo Branco, pelo telefone (68) 99934-8410, até a quinta-feira de toda semana para reservar os produtos e receber por delivery. Ou ainda no site www.cdsafeirasisa.acreppp.org e ter acesso a todos os produtos disponíveis. As entregas são feitas na sexta-feira e no sábado.

A Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa) auxilia no transporte das produtoras, do ramal até a cidade de Rio Branco, e realiza as entregas dos produtos aos clientes. “A Sepa tem dado apoio às produtoras rurais do projeto Walter Arce através de assistência técnica e transporte da produção até o centro de distribuição e a comercialização, isso acontece durante dois dias da semana”, explica o secretário Edivan Maciel.

A iniciativa do projeto é uma estratégia de crescimento econômico e sustentável tanto para o Estado quanto para as produtoras rurais durante o período de pandemia. A feira, no momento, é voltada para produtoras rurais de baixa emissão, explica o presidente da CDSA, José Luís Gondim, “ressaltamos que a feira Sisa+ é voltada às mulheres produtoras rurais de baixas emissões, em razão do financiador do projeto, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que realiza ações de enfrentamento a preconceitos e discriminação contra mulheres”. 

A novidade é uma plataforma inovadora que permitirá comercializar os produtos agrícolas de baixas emissões de forma ágil e facilitará a compra e venda, no site www.cdsafeirasisa.acreppp.org.

“A feira veio para melhorar as nossas vidas, estávamos sem esperança de venda. Com a pandemia perdemos a nossa feira, ficamos sem renda nenhuma, a feira Sisa+ além de ajudar a continuar com o nosso sistema de produção vai suprir outras necessidades”, enfatiza a produtora rural Jesuína Alves Braga.

A secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM) por meio da Diretoria de Políticas para as Mulheres, auxiliou na articulação de todo processo de montagem da feira. Tendo como um dos eixos estratégicos promover a independência econômica de mulheres, sobretudo a inclusão e o cumprimento do plano estadual de Políticas para Mulheres através do recorte de gênero nas demais secretarias do estado. Na oportunidade, foram entregues às produtoras kits de álcool em gel e máscaras, que irão auxiliar na prevenção ao coronavírus. Além disso, divulgou a campanha “Nenhuma Mulher a Menos”, que atua no enfrentamento à violência contra mulheres e no combate ao feminicídio.

A ação é fruto da parceria entre o Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC) da organização internacional Earth Inovation Institute (EII), com o apoio do Gabinete da Primeira-Dama, da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas Para as Mulheres (SEASDHM), Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour (FEM), Secretaria de Estado de Empreendedorismo e Turismo.