Desses pacientes, apenas 02 já estão curados. O primeiro caso foi registrado há dois meses, no dia 01 de abril, quando um homem foi infectado junto com o filho recém-nascido ao voltar de Cruzeiro do Sul.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Erasmo Sales, a maioria dos pacientes confirmados hoje não estavam entre os monitorados.

“A maior parte procurou o atendimento nas unidades de saúde explicando que estava sentindo os sintomas há vários dias, e deram positivo. Já temos vários agendados, que estavam em monitoramento esperando os dias certos de sintoma, para fazer o exame amanhã. A previsão já é de um aumento ainda mais significativo. Tem várias pessoas da mesma família doentes”, explicou o secretário.

O Secretário explicou ainda que o município conta com apenas alguns testes rápidos, mas que já fez uma dispensa licitatória, e comprou mais 500 exames, que devem chegar na cidade nos próximos dias. Erasmo enfatizou ainda que a rede pública de saúde está abastecida com azitromicina, no entanto os medicamentos tamiflur e ivermectina estão sendo aguardados, devido estarem em falta em todo país.

“Não estamos recuando em nenhum momento. Continuamos firmes com as ações de monitoramento e fiscalização, com base no decreto e nas normas vigentes. O bloqueio na entrada e saída de pessoas continua, e ainda mais rigoroso”, destacou.
Fonte: Juruá Online