Salvo uma alteração de roteiro de última hora, algo em que Bolsonaro é craque, o que ficou definido no encontro de hoje foi que o presidente arranjará um novo posto para Weintraub.

O ainda ministro é tido como alguém que não pode ser deixado de lado pela fidelidade diariamente demonstrada ao ideário bolsonarista. Para onde ele vai, porém, não está definido.

Ontem, em plena Esplanada dos Ministérios, sem máscara (obrigatória por lei no Distrito Federal), Weintraub voltou a abrir o verbo, quase nos mesmos termos usados na reunião ministerial de 22 de abril. Disse Weintraub:

  — Já falei minha opinião, o que faria com esses vagabundos.

G1