Investimentos em espaços públicos de Rio Branco é uma das marcas da atual gestão da Prefeitura de Rio Branco. Neste momento, em uma parceria da Secretaria de Infraestrutura de Mobilidade Urbana (Seinfra) e Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil, três espaços de Cultura passam por reformas e revitalizações: Quadrilhódromo, Parque Capitão Ciríaco e Centro Cultural Taquari, que será entregue em breve.

Um novo espaço cultural

A prefeita Socorro Neri anunciou que em breve o bairro Taquari receberá o Centro Cultural Taquari, no Segundo Distrito. O espaço está sendo construído no antigo prédio da Lavanderia Comunitária Lucinete Oliveira, que estava em desuso e começou a ser utilizado pela comunidade local para a realização de aulas de forró e capoeira.

Com isso, a gestão municipal decidiu reformar o local e transformá-lo em Centro Cultural, que será gerido pela Prefeitura, com apoio da comunidade. O espaço está recebendo uma reforma completa com pintura, reparos, encanamento e iluminação.

O presidente da FGB, Sérgio de Carvalho, destaca que a gestão da prefeita Socorro Neri vem valorizando os espaços culturais da cidade, entendendo que são locais de educação e transformação para a comunidade, atuando de forma descentralizada.

“No ano passado, tivemos a reforma do Centro Cultural Thaumaturgo Filho, no bairro Manoel Julião, em que seu anfiteatro foi transformado no primeiro teatro municipal de Rio Branco: o Maués Melo – A Garça. No Taquari, recebemos um pedido de apoio dos fazedores de cultura que já estavam usando o espaço para promover atividades culturais, e com aval da nossa prefeita, decidimos não só apoiar, como transformar em Centro Cultural Taquari, que será inaugurado logo após a pandemia”, ressalta.

Reformas e revitalizações

A Casa de Cultura – Quadrilhódromo, entregue pela gestão municipal em julho de 2019, fruto de emendas parlamentares dos ex-deputados federais Léo de Brito e Major Rocha, e do senador Sérgio Petecão, recebeu recentemente grade de proteção em todo o seu espaço. Posteriormente, o local também entrará na segunda fase da construção, em que será feito seu centro administrativo.

Além disso, a gestão municipal ainda reformará os espaços juninos das quadrilhas Pega Pega e Sassaricano, localizadas nos bairros Residencial Iolanda e Habitar Brasil. As praças servem como ponto de ensaios dos grupos de junina.

Já o Parque Capitão Ciríaco está passando por reforma em sua casa principal, que antes sediava a antiga administração e diretoria da Fundação Garibaldi Brasil, além de revitalização com pinturas e reparos nas demais casinhas do local. Outra novidade é a construção da Casinha do Seringueiro, feita pela gestão da Secretaria de Meio Ambiente (Semeia). A ideia é que o espaço seja aberto para alunos e turistas.

Além disso, por meio de um projeto em parceria com a professora Valquíria Garrote, do curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Acre, foi feito um diagnóstico do que precisa ser feito em relação a recuperação florestal do parque. Esse trabalho também já vem sendo executado pela Semeia.

Já a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) está dando suporte técnico para o plantio de mudas, que foram cedidas pelo Viveiro da Floresta.

Outra obra importante que o Parque Capitão Ciríaco recebeu foi a construção de uma nova ponte de acesso ao espaço. A iniciativa foi possível graças a uma emenda parlamentar de autoria do ex-deputado federal Leo de Brito.

“Neste momento de quarentena devido a pandemia do Coronavírus, a Prefeitura de Rio Branco foca em cuidar dos seus espaços públicos para todos estarem prontos quando tudo voltar a funcionar. A prefeita Socorro Neri reconhece a importância desses locais como patrimônio da cidade, que merecem serem zelados com muito carinho”, relata o gestor da Seinfra, Edson Rigaud.

Márcia Moreira, da Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil