Assessoria – “Quem cuida também quer ser cuidado”. A frase, dita pela secretária adjunta de Assistência em Saúde, Paula Mariano, durante abertura do Núcleo de Apoio Covid aos Trabalhadores em Saúde, na manhã desta quarta-feira, 10, expressa o compromisso e cuidado do governo do Acre com os profissionais de Saúde, que representam neste momento umas das principais forças de trabalho nas ações de enfrentamento à pandemia pelo novo coronavírus.

Ambulatorial de Atendimento ao Trabalhador da Saúde com foco em Covid-19 funcionará na Policlínica do Tucumã de segunda a sexta-feira. Foto: Diego Gurgel/Secom

A partir de agora, esses servidores terão como unidade-referência, para testes rápidos e atendimento ambulatorial, a Policlínica do Tucumã. De acordo com o gerente-geral da unidade, João Paulo Silva, o núcleo de apoio, chamado de Ambulatorial de Atendimento ao Trabalhador da Saúde com Foco em Covid-19, visa que as medidas de acompanhamento, intervenção e isolamento possam ser realizadas com maior precisão e assertividade.

“Trata-se de uma ala da Policlínica que será destinada completamente ao trabalhador, com oferta do atendimento de vigilância, atendimento médico e testagem. Dessa forma, o servidor deixará a Policlínica com uma resposta completa daquilo que ele veio em busca. Além disso, o secretário de Saúde já nos informou que, a partir da semana que vem, vamos ofertar o Swab, considerado o “padrão ouro” dos testes. Mediante algum tipo de gravidade que não possa ser acompanhada na residência ou ambulatoriamente, faremos o encaminhamento ao Into, que será a unidade-referência de internação aos trabalhadores da Saúde”, destaca.

Em sua fala, o titular da pasta de Saúde, Alysson Bestene, agradeceu o empenho das equipes envolvidas em tornar possível a existência do núcleo. Uma vez testados positivos e já afastados pelo decreto, os trabalhadores serão acompanhados e monitorados em ambientes hospitalares, a depender do estágio da doença em que se encontram.

“Se um trabalhador testar positivo e estiver no estágio um da doença, será encaminhado com a medicação correta para tratamento em casa. Caso haja necessidade de internação, o profissional será encaminhado para a unidade de referência. É um apoio do governador Gladson Cameli, que não tem medido esforços em valorizar os trabalhadores que estão frente a esta pandemia. São incentivos que contemplam a insalubridade, o auxílio emergencial de saúde e investimentos em equipamentos de proteção individual para melhor assistir e dar segurança aos profissionais”, disse Bestene.

Serão ofertados  30 testes rápidos por dia aos trabalhadores em saúde, além do atendimento ambulatorial Foto: Diego Gurgel/Secom

Fruto de uma ação integrada com a Vigilância em Saúde, Saúde do Trabalhador, Laboratório de Saúde Pública do Acre (Lacen), Núcleo do Telessaúde Acre, Núcleo de Humanização e Centro de Operações de Emergência Covid-19 (COE) da Sesacre, o Ambulatorial de Atendimento ao Trabalhador da Saúde na Policlínica do Tucumã funcionará de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, com uma oferta de 30 testes rápidos por dia.

Os servidores com sintomatologia de Síndrome Gripal* e os que apresentarem síndrome respiratória aguda grave serão avaliados e referenciados para as unidades de referência.

Maior alcance de testagens

O secretário também não descartou a possibilidade de a Sesacre realizar testagem em massa na população.  “Estamos ampliando nossa capacidade de testagem que, além do Mérieux, o Lacen também está fazendo. É bom deixar claro que não se trata de teste rápido, e sim, PCR-RT, o melhor que existe para Covid-19. Estamos investindo no apoio diagnóstico para que cada vez mais a gente tenha testes em todo o estado, não apenas na região do Baixo Acre, mas no Juruá e Alto Acre também. Se formos colocar hoje o número de testes que são feitos no Acre, nós ficaríamos como o terceiro estado brasileiro que mais testa PCR-RT. E agora vamos investir em testes rápidos não apenas para os trabalhadores, mas também para toda a população”.

De acordo com o Alysson, a Saúde estuda fazer uma espécie de drive-thru de testagem, ou ofertar o serviço nas próprias unidades de saúde.

“Vamos ver a melhor forma de realizar esses testes. Um investimento maior para que a gente consiga ter a retomada das atividades o mais breve possível. Lembrando sempre que o controle social é importante, o uso de máscaras, higiene das mãos e fazer as barreiras sanitárias para evitar que o vírus fique circulando por muito tempo e continue atingindo um maior número de pessoas”, enfatiza.