Maxwell Simões Corrêa, Ronnie Lessa e Marielle Franco (Foto: Reprodução | Mídia Ninja)

Brasil 247 – A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio deflagraram nesta quarta-feira (10) uma operação contra suspeitos de ligação com o PM reformado Ronnie Lessa, apontado como o autor dos disparos que mataram a ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes. Foi preso o sargento do Corpo de Bombeiros Maxwell Simões Corrêa, de 44 anos, conhecido como Suel.

O bombeiro é suspeito de ajudar Ronnie a se desfazer de armas, que teriam sido jogadas no mar após a prisão do policial, em março de 2019. 

Suel foi detido no começo da manhã em casa, num condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Na porta da mansão, os policiais encontraram uma BMW X6 avaliada em R$ 170 mil.

A ação foi desencadeada por policiais da Delegacia de Homicídios e por promotores do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco).