Cumprindo mais uma promessa de reforço na segurança pública, o governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, nomeou na tarde desta terça-feira, 9, novos 67 servidores para a Polícia Civil. 

Gladson Cameli afirmou que a convocação dos policiais civis foi uma das primeiras cobranças desde que assumiu a chefia do Executivo do Estado. O gestor lembrou ainda do empenho da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e equipe econômica que, mesmo em meio as dificuldades financeiras que o Estado atravessa, e do limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) referente a gastos com pessoal, a parceria assegurou a nomeação com responsabilidade e sem prejuízos à folha de pagamento dos servidores.

“Estamos cumprindo a primeira etapa do que prometi aos aprovados no último concurso da Polícia Civil. Lembro muito bem que estes jovens me procuraram em busca de respostas sobre a convocação deles, o que me motivou a encontrar meios para que pudessem se somar à segurança pública do nosso estado. O meu desejo era que todos eles fossem nomeados de uma só vez, mas, infelizmente, isso não está sendo possível. Mas saibam que eu não esqueci dos demais e estamos fazendo de tudo para que muito em breve sejam nomeados também”, salientou o governador.

Fazer da segurança pública do Acre uma das melhores do país tem sido um desafio encarado com seriedade pelo governador. Aquisição de novas viaturas e equipamentos, bem como a valorização dos servidores estão entre as conquistas alcançadas.

Para o delegado-geral da Polícia Civil, José Henrique Maciel, a chegada de 67 novos profissionais representa um grande reforço no enfrentamento à criminalidade em todo o estado. Segundo ele, esse incremento de servidores vai ser muito significativo para o municípios do interior. Cidades como Assis Brasil, Cruzeiro do Sul, Feijó, Plácido de Castro e Xapuri contarão com a presença constante de delegados. “Essa nomeação representa quase 30% do que está previsto no edital. Com certeza, esses novos profissionais vão fortalecer e muito o trabalho da Polícia Civil. Principalmente no interior do estado, onde grande parte deles irá para os locais que mais precisam de reforço”, frisou.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a cerimônia de nomeação foi restrita e cumpriu todos os protocolos de segurança sanitária e distanciamento social. Representando os novos auxiliares de necropsia, Vânia Lima de Souza disse que o momento representa a coroação de um sonho iniciado há três anos. Ela afirmou estar preparada para exercer suas funções no combate ao crime. “Assumimos um papel de grande responsabilidade perante a sociedade acreana. E a população vai contar com profissionais de excelência, porque tivemos uma preparação ímpar”, argumentou.