Durante encontro com o presidente e diretores da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), realizada nesta terça-feira, 9, o governador Gladson Cameli e o vice-governador Major Rocha confirmaram que estão estudando a possibilidade de flexibilização das atividades econômicas a partir dos próximos dias.

Segundo Gladson, a possível reabertura dos estabelecimentos comerciais cumprirá rigorosas regras de controle sanitário e limitação de pessoas dentro dos ambientes internos. Salvar vidas continua sendo a principal prioridade do governo no combate ao coronavírus.

“Estamos elaborando um novo decreto especificando as novas regras que o Estado vai adotar a partir da próxima semana. Queremos fazer a retomada da nossa economia com total responsabilidade, cumprindo as recomendações de saúde para evitar a proliferação do vírus. Outro fator muito importante será a inauguração dos hospitais de campanha de Rio Branco e Cruzeiro do Sul. Com mais leitos disponíveis, isso nos dá segurança para adotarmos a flexibilização”, pontuou Cameli.

Major Rocha explicou que o governo também está preocupado com a recuperação da economia na pós-pandemia. O vice-governador reconheceu a importância do setor empresarial na geração de empregos e compromisso com o desenvolvimento do Acre.

“O nosso governo entende a dificuldade que os empresários vêm passando por causa da crise provocada pelo coronavírus e precisamos dar apoio para o setor. Já que não podemos anistiar dívidas, nada mais justo que elaborarmos, juntamente com a participação dos empresários, uma alternativa que seja boa para todos. Queremos uma economia forte e, para isso acontecer, a participação do setor privado é muito importante”, frisou.

O presidente da Fieac elogiou a postura do governo estadual pela flexibilização das medidas. Para José Adriano, a retomada de setores do comércio e indústria será fundamental para a geração de novos postos de trabalho e aquecimento da economia.

“Sabemos das dificuldades de enfrentamento nessa situação de pandemia, porém, não podemos cochilar em relação ao amanhã, que é a necessidade de manter as pessoas conscientes para poder suprir suas necessidades essenciais com emprego. Vamos discutir, junto com o governo do Estado, essa proposta de flexibilização com muita responsabilidade e com objetivo de salvar vidas”, salientou.

Na oportunidade, o governador Gladson Cameli falou ainda sobre o pacote de obras de infraestrutura que o governo estadual executará nos próximos meses. O gestor enfatizou que o apoio da Fieac é essencial para que os projetos sejam executamos com sucesso em prol da população acreana.

“Vamos construir muitas obras que vão melhorar a vida do nosso povo. Para que isso se torne realidade, a parceria com a Federação das Indústrias é muito importante. Quero convocar as nossas empresas locais para que participem deste processo e ajudem o governo a gerar emprego, renda e novas oportunidades”, afirmou.