As operações da Polícia Federal no Acre para combater o desvio de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) podem se estender para outras prefeituras e agentes públicos a partir das provas já coletadas nas duas operações anteriores.

“Há indícios de que verdadeiras organizações criminosas atuam nas prefeituras do Acre”, alertou pedindo sigilo da fonte para não atrapalhar as investigações.

Lembrando que o Ministério Público e a Policia Civil também investigam desvio de recursos da merenda escolar. “O mais difícil é rastrear os recursos lavados, como por exemplo, bens móveis e imóveis em nomes de familiares e terceiros bem como depósitos em Bancos que podem ser, inclusive, no estrangeiro, além de dinheiro em espécie ocultados”.

O dinheiro público, segundo ele, sempre deixa rastro, não existe o crime perfeito. Porém, também existem prefeituras em que os administradores agem com lisura e transparência.

“O nível de corrupção nas prefeituras é alarmante”. (Afirmava há oito anos atrás (2012) o promotor Rodrigo Fontoura do Ministério Público em Cruzeiro do Sul)