Um balanço feito pela Polícia Rodoviária Federal no Acre (PRF-AC), e divulgado, mostra que entre janeiro até início de junho, 46 pessoas foram detidas por serem flagradas cometendo crimes ambientais em rodovias do estado.

Foram apreendidos também, neste mesmo período, 270,72m³ de madeira transportada de forma ilegal e 5 animais vivos resgatados.

As últimas ocorrências registradas foram na sexta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente. A PRF flagrou dois homens na BR-364 em ocorrências de transporte ilegal de madeira.

A primeira foi de um homem que levava 1,14 m³ de madeira sem o Documento de Origem Florestal (DOF). Ele foi parado em uma fiscalização de rotina.

“Alegou que apenas estava realizando o frete de forma gratuita, mas que tinha sido contratado por um terceiro homem. Perante o fato, o motorista assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), comprometendo-se a comparecer em juízo. O caminhão e a carga foram apreendidos e encaminhados ao Instituto de Meio Ambiente do estado do Acre (IMAC)”, diz a nota da PRF.

Já no bairro Santa Cecília, um caminhão também com madeira foi parado. O documento para transporte da madeira apontava uma medição diferente do que o homem carregada. No DOF, ele estava autorizado a transportar 11,10 m³, mas a carga tinha 13,41m³.

“O motorista assinou o TCO e responderá judicialmente pelo crime ambiental. O veículo e a carga foram levados ao IMAC para os procedimentos cabíveis”, destaca a nota.

Pelo Código Ambiental, transportar madeira sem a autorização expedida pelos órgãos responsáveis é crime e tem pena de 6 meses a 1 ano, além de multa. Do G1 Acre