Alguns adversários políticos da gestão do prefeito de Cruzeiro do Sul Ilderlei Cordeiro, podem guardar seus fogos e adiar uma possível comemoração que desejavam fazer.

Ao encarar com sinceridade e acompanhar de perto a operação da Polícia Federal que investiga suposta fraude na compra de medicamentos em diversas prefeituras, o prefeito desarmou seus opositores de plantão.

Tão logo ação foi concluída, com buscas por documentos em algumas repartições da administração municipal, Ilderlei deu uma entrevista bem esclarecedora e sincera.

“No meu currículo eu não tenho corrupção. Não tem apropriação indevida com recursos públicos. Não tem corrupção em nome de Jesus. É uma falta de respeito. Eu quero dizer ao Judiciário que isso é uma falta de respeito. A minha filha de cinco anos ficou sem entender perguntando se era um pesadelo”, disse o prefeito.

O Gestor deu total apoio a operação e se disse muito tranquilo, até porque se trata de uma investigação ampla e que ocorre em muitas cidades, inclusive vem desde a gestão anterior.

“Se eu quisesse ser ladrão eu teria sido em Brasília onde tinha vários escândalos com os políticos em Brasília. Passei quatro anos como deputado federal e saí com a cabeça erguida, graças a Deus.”

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (3), em Cruzeiro do Sul (AC), a Operação Off-Label. O trabalho é realizado em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU) para combater fraudes na área da saúde em municípios do Acre e Amazonas.