O relógio marcava 05:00 (cinco) horas da manhã quando agentes da Polícia Federal saíram às ruas de Marechal Thaumaturgo, onde foram em diversas repartições públicas da administração municipal, inclusive na residência do prefeito Isaac Piyãko (PSD).

Os agentes da polícia federal buscam documentos, computadores e indícios que levem a comprovação acerca de irregularidades na compra de medicamentos e materiais para saúde de Marechal Thaumaturgo.

Além da casa do prefeito Piyãko, a Polícia Federal faz buscas na secretaria municipal de saúde e na prefeitura do município. Até o momento não foi divulgado detalhes sobre as buscas e apreensões.

A Operação Off-Label investiga supostas fraudes na contratação de empresas que fornecem medicamentos e insumos hospitalares para onze municípios.

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (3), em Cruzeiro do Sul (AC), a Operação Off-Label. O trabalho é realizado em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU) para combater fraudes na área da saúde nos municípios de Cruzeiro do Sul (AC), Rodrigues Alves (AC), Marechal Thaumaturgo (AC), Xapuri (AC), Epitaciolândia (AC), Bujari (AC), Rio Branco (AC), Jordão (AC) e Boca do Acre (AM), Pauiní (AM) e Guajará (AM).

A Operação Off-Label cumpre 85 mandados de busca e apreensão em endereços localizados em onze municípios. Os trabalhos contam com a participação de 250 policiais federais de três auditores da CGU.

Os mandados de busca e apreensão domiciliar foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, após a Procuradoria Regional da República da 1ª Região ter se manifestado favoravelmente ao deferimento das medidas.

O termo “off-label” é empregado para se referir à utilização de medicamentos de forma diversa às indicações prescritas em bula, sem aprovação e homologação dos órgãos competentes.