O secretário de Educação, Cultura e Esportes (SEE), professor Mauro Sérgio Cruz, e a diretora de Ensino, professora Denise dos Santos, reuniram-se no final da tarde desta terça-feira, 2, na sede da secretaria e também por webconferência, com representantes da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa (Aleac), do Conselho Estadual de Educação (CEE) e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). 

O secretário agradeceu a presença de todos e destacou que as ações da Educação são coletivas, bem como as contribuições que estão sendo dadas neste momento por gestores, coordenadores e professores para as aulas remotas: “Está sendo uma realidade nova para todos nós, ainda não estamos adaptados, até porque se trata de uma circunstância que ninguém queria, mas o esforço de todas as equipes de ensino, tanto da SEE quanto das escolas, precisa ser reconhecido neste momento”, afirmou.

Aos participantes da reunião ele também explicou as tratativas que estão sendo feitas desde o mês de abril em relação às videoaulas. Contatos diversos foram feitos para viabilizar parcerias com a TV Aldeia, que pertence ao Sistema Público de Comunicação do Acre, e também com emissoras locais para a exibição das aulas.

Algumas barreiras foram encontradas. Na TV Aldeia, o sistema ainda é analógico, enquanto que em outras emissoras não chega ao número adequado de municípios. Esta semana, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) autorizou a SEE a assinar um contrato com a Rede Amazônica, cujo sinal chega a 14 municípios acreanos.

De acordo com Denise dos Santos, foi iniciada no dia 6 de abril a gravação das aulas, que totalizam uma carga horária de pouco mais de um mês e que serão exibidas a partir do dia 22 de junho. Além das videoaulas, também serão proporcionadas aos alunos as audioaulas, transmitidas pelas rádios públicas Aldeia e Difusora a partir da mesma data.

Outras ações também estão sendo desenvolvidas pela SEE, como a impressão de materiais didáticos para alunos que não dispuserem, neste momento, de internet para realizar o acompanhamento das aulas remotas online. “De acordo com um levantamento que realizamos junto às escolas, pelo menos 80% dos alunos estão sendo alcançados pela modalidade online. Mas os pais que necessitarem poderão ir até a escola buscar o material impresso”, explicou o secretário.