A aprovação de uma emenda de autoria do deputado Jenilson Leite ( PSB) diminui os custos operacionais na criação do Instituto de Saúde do Acre.

De acordo com o PL estava previsto a criação de três cargos de secretários executivos, na qual receberiam 90% do valor do secretário de estado.

Com a aprovação da emenda, caso seja aprovado em plenário a criação do instituto, o salário será limitado a 70% do valor do secretário estadual.

Segundo Jenilson Leite, é necessário reduzir os custos com a criação do instituto e investir nas áreas prioritárias, por exemplo, na compra de medicamentos e insumos para as unidades de saúde.