O Jordão que até então não tinha apresentado nenhum caso, confirmou na manhã de hoje o primeiro paciente com a doença, fechando 100% das cidades atingidas pelo COVID-19.

O dia em que o estado ultrapassou a barreira dos 7 mil casos, foi marcado por uma carreata de cerca de 300 pessoas, incluindo empresários e empregados, que pediram a reabertura das atividades d setor comercial e de serviços no estado.

Cruzeiro do Sul que é a segunda cidade com mais casos, registra 1.124 pessoas com a doença, sendo que dessas 577 estão de alta médica, 14 foram a óbitos e o sistema de saúde local colapsado.

As obras do hospital de Campanha que estar sendo erguido na cidade, tem ritmo acelerado e a previsão para entrega foi marcado para o dia 10 de junho. A preocupação do governo com Cruzeiro do Sul, se dar por conta de que a cidade é base de apoio para mais 7 cidades acreanas e os municípios amazonenses de Guajará e Ipixuna.

Em Rio Branco a situação deu uma amenizada depois que a prefeitura municipal montou unidades sentinelas, estas atendendo pessoas com sintomas leves, desafogando assim a UPA do 2º Distrito.  Rio Branco também tem as obras do Hospital de Campanha bastante avançada e tão logo entregue, possibilitará um aumento significativo na oferta de leitos para pacientes que tenham a necessidade de internação hospitalar.