O vereador Mário Jorge Gomes Fiesca (PROS) gravou um vídeo, onde fez alguns esclarecimentos a respeito do pagamento do adicional de insalubridade aos servidores que estão na linha de frente no combate à Covid-19 no município de Brasileia.

O parlamentar cita que a prefeita do município, Fernanda Hassem está tratando deste assunto com muita seriedade e procurando meios legais para realizar o pagamento desses profissionais que de fato vai acontecer, de forma menos burocrática possível, como destacou o vereador no vídeo.

De acordo com Mário, se o adicional fosse via projeto, o tempo de trâmites seria muito maior, aponte de possivelmente a pandemia acabar e os servidores ainda não ter recebido a insalubridade. Hoje o município conta com aproximadamente 102 funcionários da saúde que estão na linha de frente no combate desta doença e só com esses 102 servidores, a prefeitura irá pagar um montante de R$ 42.636,00 (quarenta e dois mil e seiscentos e trinta e seis reais).

Vale frisar que a Câmara aprovou um montante de R$ 436.000,00 (quatrocentos e trinta e seis mil reais), onde o valor para gasto com pessoal seria de aproximadamente de R$ 51.000,00 (cinquenta e um mil reais) sendo valor global, mas só hoje, a prefeitura está desembolsando o valor de R$ 46.636,00 para pagar esses profissionais. O adicional perdurará até o término da pandemia e não será os 51 mil que está orçado lá que vai resolver o problema.

Veja o vídeo: