Com o anúncio da obrigatoriedade de uso de máscaras, no final do mês de abril a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) reuniu mais de 100 colaboradores para execução do Projeto Mãos Solidárias, que foi criado para confeccionar máscaras de tecido e distribuir para grupos de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Servidores municipais, comunidade e entidades se uniram, e até o dia 26 de maio já haviam produzido mais de quatro mil máscaras, oportunidade em que começaram a entrega, nos Abrigos feminino Drª Maria Tapajós e masculino Casa do Sol Nascente.

“A união entre voluntários e servidores municipais está fazendo a diferença no enfrentamento à pandemia. No Projeto Mãos Solidárias, todos se envolveram. Os insumos, como tnt, tecidos de algodão, elásticos e linhas foram doados pelos próprios servidores da Sasdh e aqueles que não puderam contribuir com insumos participaram da diretamente da produção, na costura e no auxílio a confecção de cada máscara”, explicou a gestora da Sasdh, Núbia Fernanda de Musis.

As doações serão destinadas a idosos, doentes crônicos, usuários dos serviços da assistência social (crianças e adolescentes), população em situação de rua e integrantes das equipes que continuam executando os serviços essenciais de Assistência Social e Direitos Humanos, em Rio Branco.

A Prefeitura está contando com a colaboração de integrantes da Associação de Mulheres do Segundo Distrito, Cáritas, Igreja Jesus Cristo Santo dos Últimos Dias e Dioecese de Rio Branco, por meio da Paróquia da Cidade do Povo. A linha de produção segue a diretriz do Ministério da Saúde, que divulgou orientações sobre a confecção de máscaras de pano.

Na próxima semana, as máscaras se tecido serão doadas para a população cadastrada nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e de Assistência Social (CRAS).