A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), registra um aumento de 349 novos casos de contaminação por coronavírus, nesta quinta-feira, 28. Em 24 horas, o número oficial de casos confirmados subiu de 5.251 para 5.600.

A Sesacre também informa o registro de mais nove óbitos por Covid-19. São seis homens e três mulheres com idades entre 51 e 86 anos. Assim, o número de mortes pela Covid-19 salta de 113 para 122.

Os homens são:

S. B. B., 51 anos, que deu entrada no dia 23 deste mês no Pronto-Socorro de Rio Branco, falecendo no dia 28. Na sua declaração de óbito, o médico não mencionou registro de comorbidades.

F. Z. R., 81 anos, que foi internado no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre no dia 15 de maio, tendo falecido no dia 26. Não há registro de comorbidades na sua declaração de óbito expedida pelo médico.

J. O. S., 62 anos, que deu entrada no dia 7 de maio no Pronto-socorro de Rio Branco e morreu no dia 27. Na sua declaração de óbito consta que ele tinha agravo de hipertensão arterial.

A. G. M., de 69 anos, que entrou na UPA do Segundo Distrito no dia 25 de maio e falece no dia seguinte, 26 de maio. Como comorbidade, o médico que assinou a declaração de óbito registrou que ele tinha problemas renais crônicos.

A. M., 78 anos, deu entrada na UPA do Segundo Distrito no dia 25 de maio, falecendo no dia 27. Ele tinha como agravo hipertensão arterial sistêmica.

P. F. F., de 83 anos, que foi internado na UPA do Segundo Distrito no dia 20 de maio e faleceu no dia 28. Como comorbidades, segundo a declaração de óbito assinada pelo médico, o registo é de doença pulmonar e insuficiência cardíaca.

As três mulheres são:

D. G. B., de 67 anos, que deu entrada no dia 24 de maio e morreu no dia 26, na UPA do Segundo Distrito. Segundo o médico que expediu a declaração de óbito, ela era ex-tabagista.

M. A. O., de 76 anos, que deu entrada na UPA do Segundo Distrito no dia 25 de maio e morreu no dia 27. Na sua declaração de óbito assinada pelo médico, há registo de agravo por hipertensão arterial sistêmica.

M. F. L., de 86 anos, de Senador Guiomard, foi internada na UPA do Segundo Distrito no dia 26 de maio e faleceu no dia 28. Não há registro de comorbidades na sua declaração de óbito expedida pelo médico.